domingo, 19 de maio de 2019
Artes
Compartilhar:

Artista de grafite homenageiam Jackson do Pandeiro em Sousa

André Luiz Maia / 18 de dezembro de 2018
Foto: Reprodução
Um grande artista paraibano presta reverência a um de seus mais prestigiados conterrâneos. O artista visual Shiko faz uma intervenção urbana utilizando sua habilidade com o grafite para homenagear o cantor e compositor Jackson do Pandeiro, em um painel montado no Calçadão Mundinho Teodoro, ao lado do Centro Cultural Banco do Nordeste, em Sousa.

A ideia é que Shiko produza uma série de grafites com cenários e imagens que remetam à trajetória de Jackson, paraibano nascido em Alagoa Grande que inseriu seu nome na história da música brasileira ao trazer percussividade e noção rítmica únicas em suas composições.

Conhecido também como o Rei do Ritmo, Jackson do Pandeiro trouxe inovações para o forró e para o samba, compondo baiões, xotes, xaxados, cocos, marchas e frevos, apresentados em mais de 30 álbuns oficiais, influenciando nomes da música nacional como Gilberto Gil, João Bosco, Alceu Valença, Zé Ramalho e Chico César.

Traços e formas

O percurso artístico trilhado pelo cartunista, quadrinista, grafiteiro e artista visual Shiko também é de sucesso, com reconhecimento internacional por seus trabalhos. Sua arte está também estampada nas ruas, fachadas de prédios e identidades visuais de outros tantos projetos, como no segundo CD da banda Seu Pereira e Coletivo 401, Eu Não Sou Boa Influência Pra Você, e do disco mais recente da banda pernambucana Nação Zumbi, Radiola NZ Vol. 1.

Natural de Patos, o artista migra aos 18 anos para João Pessoa, onde começa a produzir seus próprios quadrinhos de maneira independente. Nessa época, ele também fazia desenhos para tatuagens e para camisetas de amigos.

Ao longo do tempo, percebeu que poderia se profissionalizar com sua arte. O nome Shiko surge alguns anos depois, ao trabalhar em uma agência publicitária com três Chicos no staff. Para facilitar a vida de todos, decidiu adotar o nome artístico estilizado.

Dentre suas obras de maior repercussão, estão a adaptação em quadrinhos de O Quinze, de Rachel de Queiroz, e as graphic novels O Azul Indiferente do Céu e Lavagem.

Relacionadas