quarta, 24 de fevereiro de 2021

Artes
Compartilhar:

Arte do retalho em exposição na Estação Cabo Branco

Secom-PB / 01 de junho de 2017
Foto: Divulgação
O retalho ganhou vida e se transformou em arte na exposição “Construindo Arte com Retalhos”, que se encontra aberta para visitação pública no primeiro pavimento da Torre Mirante da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no altiplano, até o dia 18 de junho, com o horário de visitação de terça a sexta-feira de 9h às 18h. Sábados, domingos e feriados das 10h às 19h.

A exposição coletiva de artesanato é do grupo de artesãs do bairro do Alto Matheus, em João Pessoa, que fazem parte do projeto João Pessoa Artesã (JPA). A coordenadora do grupo Alto, como são conhecidas, Lenilda Alves, explicou que todo o material usado pelas artesãs vem de empresas e indústrias de tecido da cidade. “São empresas comprometidas com o meio ambiente e nos doam gratuitamente o material para confecção dos produtos”, comentou a coordenadora.

No local o visitante poderá ver e adquirir jogos de tolhas, bonecas de pano, blusas, porta papel, colcha, bolsas, carteiras, peso para porta, pano de prato, acessórios de cama, banho, bijuterias e mais tudo o que possa ser confeccionado utilizado com o tecido.

Segundo Lenilda Alves, são mais de 500 peças, que à medida que forem sendo vendidas serão repostas. O grupo do Alto do Matheus de artesanato é formado por 49 pessoas, mas nesta exposição de tecido estão apenas 10 expositoras, como a artesã Vera Silva que é especializada na confecção de bolsas e faz sob encomenda para suas clientes.

João Pessoa Artesã (JPA) – É um projeto idealizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) que tem a finalidade de resgatar a identidade cultural, fomentar a economia criativa e sustentável, capacitar e incluir socialmente artesãos que vivem em comunidades carentes. Além de estimular o artesanato com identidade própria, também visa comercializar as peças movimentando cenário econômico local.

Alto do Matheus – É um bairro localizado na zona norte da cidade capital João Pessoa. Surgiu na década de 1960 a 1970, quando o proprietário Mateus Ribeiro vendeu suas terras e, saindo de lá, o local foi batizado com seu nome, que acabou sendo semelhante ao nome do Padroeiro do bairro, São Mateus.

Teve início na beira da linha onde existiam poucas casas feitas de taipa, que eram construídas da madeira e do barro extraídos do mangue. O Alto do Mateus hoje conta com uma população de aproximadamente 45 mil habitantes, segundo Censo de 2010 do IBGE. Sua população está distribuída em conjuntos, loteamentos, centro e comunidade.

Relacionadas