sexta, 19 de julho de 2019
Artes
Compartilhar:

Academia de Artes e Letras é apresentada oficialmente

André Luiz Maia / 24 de maio de 2019
Foto: Divulgação
Cajazeiras é uma cidade que revela talentos em diversas áreas, especialmente no campo da criatividade. Diante disso, um grupo de intelectuais e figuras notórias da região decidiu por em prática um sonho antigo, idealizado há quase 20 anos: instituir a Academia Cajazeirense de Artes e Letras (Acal). A cerimônia acontece nesta sexta-feira (24), a partir das 19h, no Cajazeiras Tênis Clube.

De acordo com o secretário-geral da Acal, o professor Francelino Soares, tudo começa no bicentenário do fundador da cidade. “A ideia da Acal surgiu em 22 de agosto de 2000, iniciada pelo então deputado federal Edme Tavares, na ocasião do bicentenário da cidade. No entanto, ela só começou a se tornar realidade em 2018, quando um bloco de pessoas ligadas à cultura em Cajazeiras se mobilizou”, explica.

Na ocasião, será apresentada oficialmente à sociedade presidência da Acal, na figura de Francisco Sales Cartaxo Rolim, e os 38 imortais que ocuparão as cadeiras da instituição, vinculadas aos patronos ligados à história e cultura de Cajazeiras desde sua fundação, a exemplo do Padre Inácio Rolim, fundador da cidade.

Enquanto não estabelecem uma sede fixa, a Acal ocupará parte das dependências da Secretaria de Cultura de Cajazeiras, conhecido como Casarão da Cultura, localizado no Centro da cidade. “A gente espera que, com a efetivação da Acal, consigamos estabelecer um fundo financeiro, atraindo recursos de investidores para a construção de uma sede própria”, complementa Francelino Soares.

A ideia de uma academia de artes e letras em pleno Sertão e em uma cidade com o prestígio de Cajazeiras é celebrada pela intelectualidade de todo o estado. O diretor-presidente do Sistema Correio de Comunicação, Roberto Cavalcanti, liderará uma comitiva com integrantes da Academia Paraibana de Letras (APL), que prestigiará a cerimônia de posse.

Empossados. Na cerimônia de hoje, assumirão os postos da Academia Cajazeirense de Artes e Letras (Acal) os seguintes nomes: Sebastião Moreira Duarte, Aguinaldo Rolim, Irismar Gomes, Chagas Amaro, Alexandre Costa, Francisco Sales Cartaxo Rolim, Irismar Di Lyra, Antônio Bandeira, Constantino Cartaxo, Rui Leitão, Francelino Soares, Naldinho Braga, Lenilson Oliveira, Paulo Androiola, Linaldo Guedes, Bosco Maciele, Hélder Moura e Ubiratan Di Assis.

Também ocupam cadeiras da academia Christiano Moura, José Caitano, Nadja Claudino, Gutemberg Cardoso, Eliezer Rolim, Lúcio Vilar, Saulo Pires Ferreira, Guilherme Sargentelli, José Rigonaldo, Gilson Souto Maior, Josival Pereira, José Antônio de Albuquerque, Padre Francisvaldo, Rafael Holanda, Carlos Gildemar Fontes, Reudesman Lopes, Ahdiel de Souza Rolim, Ely Janoville Santana, Edna Marlowa, Mariana Moreira.

A Acal possui 40 cadeiras, mas duas ainda estão vagas por conta de duas desistências.

"A ideia da academia é agregar membros tanto da área das letras quanto de outras expressões culturais, como o cinema, as artes plásticas e a música, já que Cajazeiras possui artistas diversos" falou o secretário-geral da Acal, Francelino Soares.

Relacionadas