terça, 26 de janeiro de 2021

Correios
Compartilhar:

Carteiros decidem parar greve por falta de perspectiva de negociação

Edson Verber e Fábio Cardoso / 13 de março de 2018
Foto: DIVULGAÇÃO
Os trabalhadores dos Correios e Telégrafos da Paraíba suspenderam a greve iniciada a zero hora dessa segunda-feira (12), e decidiram retornar ao trabalho hoje, mas mantendo a categoria em estado de greve. O movimento dos mais de mil trabalhadores - que no ano passado durou 14 dias - iria provocar a retenção de 360 mil cartas por dia, em âmbito estadual, somando-se aos milhares já encalhados, por causa da falta de carteiros suficientes para a demanda crescente.

A decisão pela suspensão do movimento, segundo a diretoria do Sintect-PB (Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos da Paraíba), levou em consideração a falta de perspectiva de diálogo entre a categoria e o sindicato patronal e, principalmente, a decisão do Tribunal Superior do Trabalho, que teria feito um “julgamento político e totalmente favorável à empresa”.

Segundo o sindicato, todos os pontos que estavam na pauta da empresa foram aprovados e cerca de 2,5 mil agências devem ser fechadas no país, provocando milhares de desempregos, além de extinção da função de operador de triagem.

“Resgate”. O presidente do Sintect-PB, Husman Tavares disse que o movimento de ontem era pelo “resgate dos Correios e Telégrafos de antigamente, que era sinônimo de eficiência, mas, infelizmente, a partir do Governo de Fernando Henrique Cardoso, passou a ser sucateado”.

Portanto, destaca Husman, “a nossa pauta passou a ser - além da urgente realização de concurso público em âmbito nacional - lutar contra as ameaças do Governo que promete demitir 24 mil trabalhadores no Brasil, fechar duas mil agências, cortar o plano de saúde e retirar todos os vigilantes das agências. Aliás, nesse último ponto, o sindicato ganhou na Justiça pra permanência dos seguranças, mas a empresa não obedece e continua a retirada, aumentando a insegurança para os trabalhadores e usuários”, frisou.

Relacionadas