segunda, 21 de maio de 2018

Sony Lacerda
Compartilhar:

Visões de Yeda e Terezinha

20 de Março de 2018
A deputada federal Yeda Crusius, que participou ontem do Encontro Estadual do PSDB Mulher da Paraíba, no Hotel Tambaú, em João Pessoa, fez uma breve avaliação do momento de crise enfrentado pela sociedade brasileira. De acordo com a ex-governadora do Rio Grande do Sul e ex-ministra do Governo FHC, o País vive uma situação de instabilidade e de destruição dos valores éticos.

Segundo ela, a população brasileira exige mudanças no quadro de desconfiança que tomou conta da nação em relação à classe política, cada dia mais desacreditada em função do que todo mundo vem presenciado há muito tempo. Ela disse que o PSDB quer de volta a referência política do Brasil e trabalha para resgatar a credibilidade da classe política, a partir da capacitação dos seus próprios quadros.

Já a deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB-PE), uma paraibana de Teixeira, que fez carreira em Pernambuco, reforçou a necessidade das mulheres participarem do Parlamento e de cargos no Poder Executivo na mesma proporção em que estão presentes na população do País.

“Enquanto as mulheres não ocuparem 50% das vagas no Parlamento, não vamos ter democracia que respeite as diferenças e as pessoas. Hoje, a população brasileira tem 52% de mulheres. E nós precisamos conquistar esse mesmo percentual na política”, declarou Terezinha Nunes.

As duas parlamentares demonstraram sinceridade no que afirmaram. Demonstraram, ainda, que têm compromisso com a ética e que a política é o caminho para as mudanças estruturais que o Brasil precisa para sair crise e resgatar o orgulho de ser brasileiro.

Para governador

Terezinha Nunes rasgou elogios ao deputado federal Pedro Cunha Lima durante o encontro estadual do PSDB Mulher, no Hotel Tambaú. “Espero que ele (Pedro) seja o futuro governador da Paraíba. As mulheres deveriam iniciar essa campanha”, disse Terezinha. As mulheres gritaram: “já iniciamos”.

Positivo

A ex-deputada Iraê Lucena comemorou o resultado do Encontro do PSDB Mulher. Segundo ela, o encontro atingiu seus objetivos. “Atraímos um público feminino comprometido com os ideias liberais de democracia”.

Presenças

No encontro coordenado por Iraê Lucena, estiveram presentes as deputadas estaduais Camila Toscano e Elisa Virginia, ambas do PSDB.

Inglaterra


A deputada Daniella Ribeiro foi convidada para de um curso sobre liberdades civis fundamentais em Oxford, na Inglatera. “É uma capacitação que nos permite avançar como representante do povo, estou honrada”, disse.




Solidariedade




No TJPB, o Conselho da Magistratura aprovou solidariedade ao ministro STF, Luís Roberto Barroso. Autor: desembargador José Ricardo Porto.




Família com Deus


João Goulart Filho disse que o Brasil tem um Congresso suspeito, que foi financiado com dinheiro de grandes empresas. Em 1964, a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) promoveu as marchas da família com Deus. “Hoje, a mesma Fiesp as caminhadas com um pato amarelo”, acusou o presidenciável.




Lamentou

João Goulart Filho declarou que tem um discurso nacionalista e lamentou que o PT tenha convivido, por tanto tempo, com o capital internacional, com os bancos e tenha feito o que fez no Brasil.




Criticou


João Goulart criticou o ato ilegal do Congresso que a 2 de abril de 1964 decretou a vacância do cargo de presidente, com o presidente dentro do país.




Comemorou

O presidente do PPL na Paraíba, Francisco de Assis Silva, conhecido como Chico do Sintram, comemora as filiações de várias lideranças ao partido do Estado, atraídas pelo presidenciável João Goulart Filho.




Chances

Segundo Chico do Sintram, o PPL vai para a disputa com reais chances de eleger entre dois e três deputados estaduais e um deputado federal.




Colaboração de Adelson Barbosa dos Santos

Relacionadas