sexta, 20 de setembro de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

Vídeos devastadores

07 de setembro de 2019
Se ler na denúncia protocolada na Justiça pelo Gaeco/MPPB as revelações feitas pela ex-secretária de Administração da Prefeitura e João Pessoa e do Estado, Livânia Farias, causa espanto, assistir aos vídeos provoca um choque.

Neles, Livânia Farias conta em detalhes como foi negociado o contrato, sem licitação, com o escritório de advocacia Bernadino Vidal para recuperação de créditos tributários da PMJP, como aceitou pagamentos e quem mais foi beneficiado por eles, no caso, o então procurador-geral do município Gilberto Carneiro, a também ex-secretária de Administração Laura Farias e Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho.

Ela conta com detalhes, sem qualquer hesitação, o episódio da apreensão do carro que transportava dinheiro que seria dividido com os quatro denunciados, como foi o arquivamento do caso pela Secretaria de Segurança e como foi dado sumiço ao inquérito e ao telefone do motorista.

Diz que quanto aos outros não sabe, mas que o destinado a Coriolano Coutinho era para pagamento de dívidas da campanha de 2010, segundo ouviu de interlocutor do escritório de Advocacia.

Se agora os vídeos estão em sites de notícias e redes sociais, imaginem como será na campanha eleitoral. Estamos a sete meses da janela partidária para troca de partidos e a 10 meses das convenções que decidirão os candidatos a prefeito, vice e vereador.

É claro que os adversários de Ricardo Coutinho, - até bem pouco tempo tido como imbatível em João Pessoa - vão explorar o caso. Neste momento já mostram parte de um debate das eleições de 2014, no qual é confrontado por Cássio Cunha Lima sobre a declaração que o inquérito da Polícia Civil sobre o dinheiro apreendido tinha sido enviado ao MPPB, quando o tucano dizia ter certidão do órgão negando recebimento.

Ontem, o líder da oposição na Assembleia, deputado Raniery Paulino já estranhava o silêncio de Ricardo Coutinho sobre “esse imenso esquema de corrupção” em suas gestões, “quando sempre tem opinião formada sobre tudo”. Deputados ligados ao socialista também não quiseram comentar. Preferem esperar a conclusão do caso e, principalmente, saber o que mais contou Livânia Farias.

Torpedo

Nós estamos resolvendo isso. Eu estou definindo a participação. Se não participar, evidentemente, irá alguém. Mas não há uma decisão tomada. - Do governador João Azevedo, sobre a reunião do PSB nacional, que busca pacificar o paraibano após destituição do Diretório por ação de Ricardo Coutinho.

Sucessão. O prefeito Luciano Cartaxo, que também é o presidente do PV, disse que seu partido terá candidato próprio à Prefeitura e João Pessoa e que disputará com nomes eleitoralmente fortes, mas não antecipou quais.

Pressa? Para Luciano Cartaxo, é preciso esperar o cenário ficar mais definido, quem e quantos estarão na disputa. Que agora é tempo de trabalhar, de focar “na gestão e nos seus resultados”. Eleições só ano que vem.

Na disputa. Mais adiantado do que o PV está o DEM, presidido pelo deputado Efraim Filho, que no Correio Debate da 98 FM, reafirmou que o partido disputará sucessão de Cartaxo com ele, Felipe Leitão ou Raoni Mendes.

Protagonista. Efraim Filho avalia que o partido está fortalecido para as eleições. Lembrou que recebeu filiações de cinco prefeitos que poderão disputar reeleição e anunciou que já tem outros para filiar já em outubro.

Festa. O prefeito Romero Rodrigues acertou com o ministro Gustavo Canuto a entrega das 3.012 casas e 1.088 apartamentos do Aluizio Campos em 11 de outubro, aniversário de Campina, com presença de Jair Bolsonaro.

Presídios. O Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMF) do TJPB traçou estratégia para aumentar vagas nos presídios, com a expansão do uso das tornozeleiras eletrônicas e realização de mutirão.

ZIGUE-ZAGUE



  • O ministro Paulo Guedes pediu desculpas a primeira-dama da França, Brigitte Macron, que chamou de feia. “Terrível deslize que cometi, grosseria indesculpável”, disse.


  • O presidente Jair Bolsonaro assinou MP que cria Carteira de Estudante digital, que pode ser baixada pela Internet, sem custo. Com isso, acabou com o monopólio da UNE.


Relacionadas