quarta, 14 de novembro de 2018

Sony Lacerda
Compartilhar:

Vice girassol

08 de novembro de 2018
É inevitável voltar os olhos para Cabedelo. O município vive um momento crítico em sua história e, em breve, passará por uma nova eleição para definir seu destino. Não é custoso lembrar: a cidade está sendo administrada por um prefeito interino, o presidente da Câmara Vítor Hugo, que conquistou a cadeira após prisão de Leto Viana.

A novidade agora é que circula por lá que o pretenso candidato a vice, na possível chapa de Vítor, já foi definido e vai sair sim da plantação girassol. O PSB já fechou a parceria e o governador Ricardo Coutinho, líder absoluto do partido, já está desfilando de mãos dadas com o interino nos eventos. E se Ricardo já está assim, não restam dúvidas de que ele irá ditar quem será o vice. Do contrário, por qual motivo estaria investido tanto tempo?

A pedido do próprio Vítor o anúncio ainda não foi feito. O único motivo que ainda impede isso é o ciúme gerado nos aliados que também pleiteiam fazer parte do comando de Cabedelo, caso Vítor Hugo seja eleito, claro. Querem a vaga, PDT e MDB.

Apesar do pretenso sigilo, lá em Cabedelo já se sabe que o indicado pode ser Aguinaldo Silva, fiel escudeiro de Ricardo. Dizem que ele será confirmando no dia 18, data da convenção do partido.

O que causa estranheza é que recentemente Vitor Hugo barrou a presença de Sales Dantas em sua chapa e chamou Sales de desagregador, mal quisto na cidade, sem identidade com Cabedelo e que não teria densidade eleitoral.

Sales Dantas, em resposta, disse que Vitor Hugo é continuidade da “gestão presa” ao relacionar o interino a Leto e disse também que não precisa bajular e nem amarrar o sapato de ninguém.

E por falar em Cabedelo...

A Justiça determinou o bloqueio dos bens de sete réus na Operação Xeque-Mate, entre eles, dos ex-prefeitos Leto Viana e Luceninha. A decisão, da juíza da 3ª Vara de Cabedelo, Giovanna Leite Lisboa, manda bloquear mais de R$ 58 milhões em bens e valores. Foi o resultado de uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra sete réus da Operação ‘Xeque-Mate’. Pelo visto, até o dia 9 de dezembro muita água vai embaixo dessa ponte.

E no PSB...

Ricardo Barbosa criticou a postura de Gervásio Maia no que se refere a PEC que impede a reeleição e antecipação da eleição da mesa diretora da Assembleia Legislativa. Foi um bate-boca daqueles. Barbosa disse que Gervásio está fazendo a maior besteira da vida. Barbosa, tens certeza que és a melhor pessoa para falar em fazer besteiras?

Educação de luto

Após 43 anos de tradição, a Escola Técnica Redentorista de Campina Grande vai encerrar as atividades. A unidade funcionava com doações e convênios com governos Federal e Estadual. Os repasses congelaram e deixaram a educação de Campina Grande de Luto. De lá já saíram vários profissionais que foram levados ao mercado de trabalho.

Mutirão

O Instituto de Educação Superior da Paraíba está participando do mutirão de conciliação em parceria com Tribunal de Justiça, que se encerra nesta sexta. Trata-se da XIII Semana Nacional de Conciliação que acontece em todo país. A campanha em prol da conciliação, realizada anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça envolve os Tribunais de Justiça, do Trabalho e Federais, 32 audiências, 208 mil negociados em apenas 2 dias.

Tudo limpo

Secretaria de Comunicação, Cagepa e Interpa, todos órgãos do Governo do Estado, tiveram suas contas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado. Comunicação de Cagepa as de 2017 e Interpa, as de 2016. Os conselheiros concordaram que está tudo limpo nas administrações das pastas e os responsáveis por elas estão rindo à toa. Agora é limpar as gavetas e andar com a calculadora no braço para 2019.

Preservação

O Pleno do TJPB suspendeu, liminarmente, a Lei que dispõe sobre o mapa de macrozoneamento, zoneamento, preservação ambiental e limite do perímetro urbano da Capital. A norma é de autoria da Câmara Municipal. O pedido liminar na Ação Declaratória de Inconstitucionalidade foi apreciado na sessão de julgamento de ontem sob a relatoria do desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides.

Relacionadas