sábado, 16 de fevereiro de 2019

Edinho Magalhães
Compartilhar:

Última sessão

18 de dezembro de 2018
Os deputados e senadores se reúnem essa semana em Brasília para encerramento do ano legislativo e da Legislatura que se iniciou em 2014.

Ao longo desse período a bancada federal paraibana sofreu algumas alterações, com a eleição de Manoel Júnior para vice Prefeito de João Pessoa e com o súbito falecimento de Rômulo Gouveia. Mas, sem dúvidas, foi a legislatura que mais evidenciou o protagonismo de uma bancada paraibana, com destaques em lideranças e com cargos nas Mesas Diretoras, da Câmara e do Senado, ao mesmo tempo.

Agora, os olhos se voltam para um novo Governo e um novo Congresso Nacional que será monitorado pela opinião pública sobre as necessárias e urgentes mudanças que precisam ser implementadas na administração pública. Este tema, aliás, foi a principal pauta das campanhas de grande parte dos eleitos.

Antes do recesso regimental que se inicia no próximo dia 20, porém, os atuais parlamentares federais precisam votar o Orçamento Geral da União para o próximo exercício.

E a preocupação da ‘nova turma’ e do novo Governo é que, junto com o orçamento, foram aprovadas despesas obrigatórias fora do ‘script’, as chamadas ‘pautas bombas’. São R$ 6 bi do efeito cascata do aumento salarial dos ministros do STF, mais outros R$ 6 bi de renúncia fiscal ao setor automotivo e outros R$ 14 bi com a prorrogação de incentivos e renúncias fiscais à empresas com projetos à Sudene, Sudam e Sudeco. Tudo pra conta da próxima gestão.

“O lençol é curto e esses recursos terão que sair de outro lugar”, comentou uma fonte graúda do CCBB, local da equipe de transição do Governo, à coluna. Então, mais do que nunca, mudanças precisam ser colocadas em prática pelas autoridades em favor do cidadão contribuinte.

Cássio 220V

O senador Cássio Cunha Lima recebeu semana passada o títutlo de “Personalidade do Setor Elétrico, conferido pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), pelo excelente trabalho desenvolvido em favor do livro mercado de energia”.

No CCBB

Em visita ao CCBB, semana passada, acompanhando entidades de servidores públicos federais, pudemos constatar que o dia do pastor Sérgio Queiroz é, de fato, muito intenso. “Precisaria que os dias tivessem 30 horas”. Sérgio, que também é procurador da Fazenda, vem recebendo os mais diversos segmentos do serviço público: “aqui eu sou Estado, não sou categoria”.

No News is a...

No apagar das luzes o deputado Aguinaldo Ribeiro segue firme em sua missão de líder do atual Governo na Câmara. Não tem acompanhado a equipe de transição e até a semana passada não tinha sido convocado para nenhuma reunião.

...Good News!

Deixando o Executivo de lado, seu nome continua bastante citado pela imprensa nacional para comandar o Legislativo. Ao ser questionado se é candidato à presidir a Câmara, sai de banda: “Não é meu foco. Mas se existir um chamamento por acordo, estarei a disposição”.

Convite de Daniela

A coluna “Direto de Brasília” foi convidada pela senadora eleita Daniela Ribeiro para prestigiar a posse solene do Congresso Nacional em Brasília, no dia 1° de fevereiro de 2019.

Sem Marketing

Alô, alô, operadoras de telefonia! A Comissão de Tecnologia da Câmara Federal acaba de aprovar a criação de cadastro nacional que permite aos usuários de celular bloquearem chamadas de telemarketing. Vai mudar o código de Defesa do Consumidor (Lei 8078/90). Ufa!

Com Marketing

Para os que ainda permitirem as chamadas, há uma série de novas regras: as ligações, não mais que três por dia, só poderão ocorrer entre 9h e 21h de segunda a sexta ou entre 9h e 15h aos sábados. E deverá existir tecla de opção para quem não desejar mais receber ‘ofertas’ por quatro meses.

Relacionadas