quarta, 26 de junho de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Toma lá, da cá!

12 de junho de 2019
Os governadores até se comprometeram a apoiar e defender a Reforma da Previdência mas, para isso, o Governo terá que concordar em fazer algumas alterações, a exemplo da retirada do texto de pontos como as mudanças na aposentadoria rural e no Benefício de Prestação Continuada, além da criação de um sistema de capitalização.

A defesa para as mudanças foi feita por 25 dos 27 governadores presentes à reunião que aconteceu nessa terça-feira (11) em Brasília. Além disso, ainda tem a questão da inclusão dos estados e municípios na PEC da Nova Previdência. A pressão conjunta surtiu efeito e o relator da proposta, deputado-relator Samuel Moreira, mostrou mais disposição e comprometimento em atender as reivindicações dos governadores para garantir o apoio à aprovação da reforma. Não se sabe até onde vai essa disposição e disponibilidade em ajudar.

O governador João Azevêdo já tem um posicionamento formado sobre a reforma. Mesmo sem ter participado da reunião de ontem, o socialista entende que a Previdência é uma questão que precisa ser resolvida para o futuro. Enquanto os demais gestores ainda avaliação a questão, os prefeitos já começam a fazer campanhas em defesa da aprovação da reforma. O Movimento Municipalista também pede a manutenção de estados e municípios na proposta da reforma.

Para se ter uma ideia, com a aprovação da PEC haverá uma redução de despesa de R$ 41 bilhões em quatro anos e R$ 170 bilhões em dez anos com aposentadorias e pensões para os 2.108 municípios com Regime Próprio de Previdência Social. A Paraíba possui 70 municípios com regimes próprios e a economia para eles será de R$ 748.399.048,64 em quatro anos, e R$ 6.761.188.281,25 em 20 anos. No fim, governadores e prefeitos estão interessados mesmo é em tirar as administrações do buraco.

Pra cima e pra baixo

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro passou o dia com o ministro Sérgio Moro pra cima e pra baixo, apesar de estar com cara de poucos amigos. Já o havia defendido após o vazamento de conversas do ex-juiz com o procurador Dallagnol. Conversas pra lá de picantes politicamente, diga-se de passagem. As andadas talvez tenham sido uma forma de que o Governo pouco deu cabimento as conversas e para tentar blindar Moro, que foi nomeado como estrela em janeiro.

Fake news...




O deputado estadual Jeová Campos levou para a tribuna da Assembleia Legislativa uma informação que teria sido publicada em redes sociais sobre conversa entre o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o procurador da República, Deltan Dallagnol. O teor da conversa vista pelo parlamentar, o levou a pedir, na tribuna, a prisão do ministro.

...na ALPB

Logo em seguida, o deputado Tovar Correia Lima corrigiu o colega afirmando se tratar de uma fake news. Na ocasião, o Tovar pediu para os deputados terem mais cuidado ao levar temas com base em informações não confiáveis. Ele disse que chegou a ser vítima de fake news quando ligaram o seu nome a de um assaltante de bancos.

União pela vida

Os deputados Tovar Correia Lima e Raniery Paulino decidiram unir forças e fazer a fusão de duas frentes parlamentares na Casa de Epitácio Pessoa para tratar dos temas Autismo e Doenças Raras. A instalação da Frente Parlamentar de Doenças Raras e do Autismo foi realizada ontem e o parlamentar tucano abriu mão da presidência. Ele afirmou que Raniery também tem um histórico de luta em defesa dessa parcela da população.

ICMS de motos

Os mototaxistas profissionais podem ser beneficiados com a isenção do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, na aquisição de motocicletas com motor até 250 cilindradas. O pedido foi apresentado na Assembleia Legislativa pela deputada Doutora Paula para que o Governo do Estado encaminhe um projeto de Lei tratando sobre o tema. A iniciativa beneficiará milhares de trabalhadores na Paraíba.

‘Não é não!’

Será lançada nesta sexta-feira a campanha ‘Não é não, também no São João’, de combate ao crime de importunação sexual e pela dignidade feminina, com o apoio do Tribunal de Justiça da Paraíba. Será em Mamanguape, no Centro Cultural Fênix, a partir das 19h. Em seguida, no sábado, às 18h, acontecerá no município de Ingá, e, às 10h, da terça-feira, a campanha chegará ao município de Queimadas.

 

Relacionadas