terça, 25 de fevereiro de 2020

Pessoa Júnior
Compartilhar:

Sempre assim

18 de dezembro de 2019
E toda vez que chega um final de temporada, fico pensando como será o ano que se aproxima para o esporte paraibano. Domingo passado, fui questionado por muitos amigos no restaurante Picuí Praia, a maioria querendo saber se algo de bom pode acontecer em 2020, já que em 2019 foram muitas dificuldades, principalmente no amadorismo, onde sempre falta apoio para técnicos e atletas e dirigentes. Os pedidos e os projetos foram encaminhados, mas ficaram mais uma vez sem respostas.

Depois de muita conversa, deixei a Arena do Picuí Praia sem sonhar com melhores momentos para o esporte, pois acompanhei de perto as ações de 2019, principalmente no setor público, e não vi nenhuma perspectiva positiva, até porque os secretários de esportes pensam e planejam grandes ações, mas esbarram na vontade daqueles que tem o poder da caneta.

O menos doloroso é ficar na torcida, para que algo de bom e novo possa acontecer no próximo ano. Estou cansando de falar e escrever que talentos nós temos de sobra e em todas as modalidades. Só não existe é vontade política para que tenhamos mais representantes nas competições em nível nacional e até internacional. Infelizmente os nossos atletas deixam de tornar realidade os seus sonhos, por conta da falta de patrocinadores.

Como a esperança é a última que morre, continuo a pensar numa mudança radical nesse cenário. Outro dia conversava com o presidente do Boa Vista, João Braga Fernandes, e ele reclamava da falta de incentivo para o futebol amador. E por aí segue o inconformismo. Infelizmente ainda tem muitos cargos sendo ocupados por quem não tem identidade e não conhece os bastidores do esporte paraibano, o que é lamentável. Por isso mesmo estamos no fundo do poço em algumas modalidades, principalmente nas que os pais não têm dinheiro para investir nos filhos.

Futsal

Um bom jogo está marcado para a noite de hoje, no ginásio do Clube dos Oficiais, em João Pessoa. Os times do COPM-BM e Benfica decidem o Campeonato Paraibano na categoria sub-7. No primeiro jogo deu COPM-BM. A partir da vai começar às 20h.

Positivo

O presidente da Federação Paraibana de Futsal, João Bosco Crispim, está fechando o ano com o calendário para ser cumprido ao longo desta semana. Isso é muito bom. Satisfeito com os resultados, já está trabalhando com a sua diretoria o calendário do próximo ano, que também fortalece o processo de interiorização do futsal. João Bosco Crispim promete novidades nos jogos do paraibano de 2020. Aguardem.

Negativo

A pergunta continua no ar e até agora sem resposta. Quais os campos que estão liberados para o Campeonato Paraibano de Futebol Profissional e que atendem as exigências do Estatuto do Torcedor? Ninguém sabe e ninguém. A competição se aproxima do seu início com esse clima de indefinição, que mais uma vez dificulta o trabalho do departamento técnico da Federação Paraibana de Futebol.

Escolinha de futebol

Continuam abertas as inscrições para a Escolinha de Futebol do Clube dos Oficiais. As vagas estão abertas para sócios e não sócios na faixa etária entre 5 e 14 anos. Os contatos podem ser feitos pelo telefone 9.8802-6121. Quem fizer a matrícula para o trimestre, tem desconto especial em todas as categorias.

No foco

Giovana Campos, da AcquaR1, fez a festa no Norte-Nordeste de Natação. Além de ganhar três medalhas de ouro e uma de prata, foi premiada pela CBDA com o Troféu Eficiência. Fecha a temporada no final de semana, em Salvador.

Matheus Alencar e Beatriz Alencar, filiados ao Clube dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar da Paraíba - COPM-BM - brilharam no Festival Norte-Nordeste de Natação - Troféu Ranaldo Malta - realizado no fim de semana, em Maceió. Matheus ganhou uma medalha de ouro e duas de prata, enquanto que Beatriz conquistou dois ouro, uma prata e uma bronze. A dupla está chegando ao final de mais uma temporada com saldo positivo, o que deixa boas perspectivas para 2020.

Relacionadas