terça, 13 de novembro de 2018

Sony Lacerda
Compartilhar:

Respeito é bom, né fi

22 de setembro de 2018
Já dizia minha avó Donana: “respeite para ser respeitada”. E assim eu venho trazendo esse mantra desde menina pequena lá em Patos. Ontem, durante debate com os candidatos ao Governo do Estado, pela Fetag, o senador José Maranhão deixou o ambiente. Foi hostilizado e xingado pela plateia presente. Faltou respeito a pessoa, que é o mais importante. Se você não gosta de candidato A ou B, não tem problema. Mas, quando se parte para agressões verbais e, temos visto por aí, até ‘braçais’, se perde a razão.

Essas eleições têm sido bem atípicas, isso em todo o País. Tem gente querendo fazer outro de trampolim. Tem gente querendo ver o “circo pegar fogo” - e é aí onde mora o perigo, porque depois de queimado, não tem muito jeito a dar - e tem aqueles que xingam por xingar, seja candidato contra candidato, eleitor contra candidato e/ou eleitor contra eleitor. ‘Marminha gente!’ Se orientem. Se isso aqui afundar, a corda não vai segurar todo mundo.

Voltando a Maranhão, mesmo que ele tenha deixado porque quis deixar, teve seus motivos. Afora os ataques, havia perdido um de seus coordenadores de campanha na região de Sapé, vítima de acidente de carro. Ah! Mas não gosto dele, alguns podem dizer. Tranquilo. É direito universal você não gostar, mas só não queira ridicularizar. Porque tá tudo lindo quando não é com a gente ou com alguém que gostamos. Está errado, pelo menos eu fui educada assim.

Agora, em uma oportunidade que se tem de se questionar gestões, propostas ou ações, se perde. E olhe que a plateia era seleta devido o ambiente ser pequeno. Sejam menos claque e mais eleitores/cidadãos/conscientes. Após a eleição, vocês voltarão a ser apenas povo, que precisa de respeito. De tanto que serviram de claque esqueceram seu papel enquanto cidadão.

Lixões

O Ministério Público da Paraíba realiza na segunda-feira uma reunião com prefeitos de 19 municípios do Litoral para cobrar fim dos lixões. Dados do próprio Ministério Público mostram que 200 dos 223 municípios paraibanos ainda despejam os resíduos sólidos em lixões abertos. Na ocasião, será apresentado um acordo de não-persecução penal que a elaboração no prazo de um ano do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos.

Estratégia

O senador Cássio Cunha Lima acredita que o seu partido, o PSDB, errou ao atacar a candidatura de Jair Bolsonaro à presidência da República. Para ele,  o candidato soube catalisar um sentimento de indignação da população brasileira. Um enfrentamento a Jair, na ótica de Cássio, é fazer o caminho contrário do que pensa parte da população.

Expectativa

O início do julgamento da Aije do Empreender-PB pelo Tribunal Regional Eleitoral, na próxima semana, tem deixado aliados do governador Ricardo Coutinho de cabelo em pé. Tudo que eles não queriam era ver o comandante socialista sendo julgado no final de uma campanha eleitoral, em que ele tenta eleger o sucessor.

Reta final

Os cinco candidatos que disputam o Governo da Paraíba garantem que vão intensificar os trabalhos de convencimento dos eleitores que ainda estão indecisos. A campanha corpo a corpo será a escolhida para o convencimento. Os postulantes ao Palácio da Redenção acreditam que a presença junto ao povo é a forma mais correta de pedir o voto. Só lembrando que muitos paraibanos estão cansados e desacreditados da política e um simples pedido não fará efeito.

Sequestro

O TJPB determinou o sequestro de um total de R$ 702,8 mil das contas dos municípios de Patos, Santa Luzia, Itapororoca, Boqueirão, Casserengue, Gurjão, Bom Jesus, Mulungu e Prata, referente às parcelas vencidas e não pagas no período de janeiro a julho do corrente ano. A decisão está no Diário da Justiça eletrônico. Nos despachos, o presidente do TJPB, desembargador Joás Filho, propôs formas parceladas de pagamento.

Lançamento

O advogado e ex-deputado federal Francisco Evangelista, articulista do CORREIO, vai lançar na próxima sexta-feira, às 18h, seu novo livro: “Uma viagem ao tempo – reflexões, discursos e opiniões”, no Hotel Atlântico Cabo Branco, Na Capital. Com editoração gráfica de Martinho Sampaio, apresentação na solenidade pelo jornalista Gonzaga Rodrigues e orelha do colunista Kubitschek Pinheiro.

Relacionadas