sábado, 21 de setembro de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Reforço no bloco

08 de agosto de 2019
Novidade na Assembleia Legislativa da Paraíba? Temos sempre. A mais nova foi o anúncio de que o G10 agora é G11 com a entrada do deputado Doda de Tião no bloco independente. Com isso, a corda volta a esticar ainda mais entre os deputados do bloco - que se dizem governistas - e o governador João Azevêdo. A notícia pegou a muitos de surpresa, principalmente o líder do blocão, Wilson Filho, que é do mesmo partido de Doda, o PTB. O baque foi tão grande que o líder preferiu nem comentar a nova realidade das bancadas na Casa.

A chegada de Doda ao grupo (G11) reforça ainda mais o poder de fogo dos parlamentares no Legislativo. Além de mostrar força, também revela uma falta de articulação por parte do governo João Azevêdo, que perde a cada dia mais deputados do blocão para o agora G11. Apesar de afirmarem que estão ao lado do governador e de garantirem a sustentabilidade administrativa do Executivo, o grupo já mostrou do que é capaz ao aprovar matérias consideradas indigestas ao Palácio da Redenção. “Meu bloco, minhas regras...”.

Ontem mesmo, o governador engrossou o tom do discurso na resposta ao G11. O socialista disse que não recebe grupos e que, para ele, a base governista é uma só na Assembleia, ou pelo menos deveria ser. Disse, mesmo sabendo que a realidade é outra e que o buraco é bem mais embaixo.

Se João quiser mesmo manter a governabilidade, terá que aceitar discutir a pauta defendida pelos parlamentares do G11, a exemplo das emendas impositivas e a reforma da Previdência estadual.

Resumindo: ou o governador aceita discutir a pauta, principalmente a das emendas impositivas, ou o G11 unido ao bloco de oposição fará João ‘engolir’, como diz lá no Sertão, de goela abaixo. É preciso reconhecer que assistimos a uma prévia de rompimento e os bombeiros precisam entrar em campo.

Pelas emendas

Um dos motivos para o deputado Doda de Tião ter passado a integrar o G11 foi a questão da emenda impositiva. Ele disse que o grupo é forte e está unido em torno da pauta que, segundo o parlamentar, é importante para os municípios. Quanto ao fato de integrar o PTB, Doda disse que chegou a comunicar a decisão e que não houve qualquer estremecimento com o partido que na Casa é comandado pelo deputado Wilson Filho.

Resposta...

O secretário-chefe da Secretaria de Governo, Edvaldo Rosas, respondeu ontem a insinuações da deputada Cida Ramos sobre uma possível mudança na presidência estadual do PSB. Rosas disse não entender qual seria a motivo para deixar o comando do PSB, justamente no momento que o partido teve o maior crescimento do Brasil nas últimas eleições.

...direta

Rosas disse que quando assumiu o comando da legenda em 2010, o PSB era modesto no Estado, contando apenas com três deputados estaduais, 13 prefeitos e 79 vereadores. A resposta do secretário coloca ainda mais pimenta nas discussões sobre um racha entre João Azevêdo e Ricardo Coutinho. Todos negam, mas as ações mostram o contrário.

Energia limpa

O deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar de Biocombustíveis e Energias Renováveis na ALPB, Tovar Correia Lima, encaminhará requerimento para a bancada federal paraibana e à Presidência da República solicitando a realização de estudos de viabilidade técnica para implantar uma usina solar flutuante em Boqueirão e outra em Coremas/Mãe D’água. Mecanismo similar foi inaugurado pelo presidente Jair Bolsonaro no Reservatório de Sobradinho.

Patrulha

O presidente do TJPB, desembargador Márcio Murilo, e a coordenadora da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, juíza Graziela Queiroga, participaram, ao lado do governador do Estado, João Azevêdo, da solenidade de entrega de três viaturas caracterizadas e um ônibus adaptado que farão a Patrulha Maria da Penha, no Estado. A entrega só foi possível devido a assinatura de um Termo de Cooperação.

Bens apreendidos

O desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, esteve com o corregedor-geral de Justiça, desembargador Romero Marcelo da Fonseca Oliveira, e os juízes-corregedores Antônio Silveira Neto e Silmary Alves. Trataram sobre a destinação dos bens apreendidos pelo Judiciário estadual. A Corregedoria tem verificado que muitos bens apreendidos se acumulam nas unidades e que é preciso disciplinar.

Relacionadas