terça, 12 de novembro de 2019

Edinho Magalhães
Compartilhar:

Recesso Branco

16 de junho de 2019
Numa tentativa de acelerar os trabalhos da Reforma da Previdência e numa forma de blindar o Congresso sobre os efeitos da ‘Vaza Jato’ (como está sendo chamado em Brasília o vazamento de mensagens entre os integrantes da Lava Jato, ) o presidente Rodrigo Maia tentará marcar,com líderes partidários, a votação do parecer na Comissão Especial no próximo dia 25.

Mas o período de festas juninas deverá atrapalhar os planos do presidente da Câmara e adiar a votação para o mês de julho - que é curto - devido ao recesso parlamentar que se inicia no próximo dia 17. A Comissão até poderá votar o projeto antes do recesso, mas a votação em dois turnos - pra valer - no Plenário da Câmara, dificilmente ocorrerá antes do recesso, jogando a Reforma para o mês de agosto. A conferir.

Lobby dos Governadores

Os Governadores de pelo menos 24 Estados passaram a ser os maiores interessados na Reforma da Previdência do Governo Federal. De fora do texto que está na Comissão Especial, deverão apelar no Plenário da Câmara por uma emenda aglutinativa que os insira no texto da proposta.

Sozinhos, Não!

Com déficits crescentes na Previdência em torno de R$80 bi por ano, os Governadores vão deixar de economizar cerca de R$350 bi em dez anos, e não querem ter que reformar a previdência de seus Estados, sozinhos, com suas respectivas Assembléias Legislativas.

Efraim: “Velha Tática, Velha Política”

Para o deputado Efraim Filho a melhor manifestação pública de apoio ou de protesto é a espontânea. “fechamento de vias e queimas de pneus, até com depredação do patrimônio público, não é nada espontâneo. Não há adesão verdadeira na base da força e da intimidação”. O caos urbano é uma estratégia arcaica que revela a verdadeira velha política.

Conquista de Ruy

O deputado Ruy Carneiro foi um dos signatários de requerimento de informações enviado em abril ao Ministério da Economia, para que o Congresso tivesse conhecimento dos microdados da Previdência. A revelação dos números foi essencial para o convencimento do relator da Reforma em manter os benefícios do BPC e da aposentadoria rural, em seu parecer.

Edna na Funasa

Já a deputada Edna Henrique esteve em audiência com o presidente da Funasa, Ronaldo Nogueira, na última quinta, e conseguiu reverter os efeitos de Portaria que suspendia repasse de recursos a dezenas de municípios paraibanos.

Edna na Funasa 2

Ela conseguiu ampliar o prazo para as cidades que já tinham projeto executivo aprovado junto ao órgão ou que já tivesse com pelo menos 20% das obras iniciadas. Assim os municípios poderão manter os convênios e garantir os recursos federais.

Moda Americana

Primeiro foi o PFL-Partido da Frente Liberal, que mudou de nome para ‘Democratas’. Agora, em convenção nacional em Brasília, o PRB-Partido Republicano Brasileiro, aderiu à moda americana mudando seu nome para ‘Republicanos’. O PR - Partido da Republica que poderia ter feito isso, voltou a ser PL – Partido Liberal.

Senado Freia Porte de Armas

A CCJ do Senado impôs derrota ao Governo Federal votando contra o Decreto Presidencial que facilitava o porte de armas. Por 15 votos a 9, os integrantes da comissão entenderam que, na forma, o assunto não poderia ser tratado por Decreto. E sim, por projeto de lei.

Veneziano Contra

Na ocasião, a CCJ aprovou, simbolicamente, voto em separado do senador Veneziano Vital para sustar os efeitos do Decreto Presidencial. A matéria segue agora em regime de urgência para votação no Plenário do Senado e depois da Câmara.

FRASES

Troque seu grevista por um desempregado”, deputado Juian Lemos, pelas redes sociais, sobre a greve do dia 14/6..

O Partido muda de nome para dar ao país a condição de estar mais próximo dos anseios da população”, deputado Hugo Motta, sobre a mudança de nome de seu partido, o PRB, para “Republicanos”.

Relacionadas