sábado, 17 de agosto de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Preparados para 2020

13 de junho de 2019
A Câmara Municipal de João Pessoa está pronta para ‘entregar’ o novo prefeito da Capital. Pelo menos é podemos observar nos bastidores do Legislativo municipal. Pelo menos três vereadores já se mostraram abertos e dispostos a disputar a cadeira de prefeito nas eleições do próximo ano.

Depois do ex-presidente da Casa, Marcus Vinícius, e do atual líder do prefeito Luciano Cartaxo, Milanez Neto, se colocarem à disposição, ontem foi a vez da vereadora Sandra Marrocos dizer que está prontíssima, caso seja convocada pelos girassóis. “Estou preparada para qualquer desafio. Porque não? Estou pronta”, garantiu Sandra, cuja declaração partiu de uma brincadeira, mas que pode se tornar séria, em plenário.

Se as Casas legislativas fizessem lobbies eleitorais e se unissem, talvez não ficassem apenas na dependência dos partidos e seus comandantes. Mas, vamos pular porque isso é Utopia. Para ingressar na disputa, Marcus Vinícius tem que garantir o apoio do PSDB, que tem andado meio perdido em eleições. Alguns dirigentes da sigla defendem a manutenção da aliança feita com o prefeito Luciano Cartaxo, apesar de o mesmo não poder mais disputar. Vai precisar de bons argumentos para convencer.

A situação de Milanez Neto fica mais complicada já que seu partido, o PTB, é aliado de primeira hora do governador João Azevêdo, que deve defender uma candidatura própria. Nomes ainda não tem. Para garantir uma candidatura, o vereador deverá mudar de legenda. Disposta a disputar a cadeira de Chefe do Executivo, a vereadora Sandra Marrocos terá que convencer o PSB que pode ser uma opção, mesmo diante da força do nome do ex-prefeito e ex-governador, Ricardo Coutinho. Marrocos tem todas as condições, mas vai depender da disposição de Ricardo em entrar na disputa. Pelos menos, a Câmara da Capital tem histórico e dos bons na eleição de prefeitos.

Homenagem na Câmara

Durante discurso no plenário da Câmara dos Deputados, ontem, o deputado federal Frei Anastácio parabenizou o empresário e escritor, Roberto Cavalcanti, pela eleição como novo imortal da Academia Paraibana de Letras. O petista destacou que além de rádios, revistas, TVs, portais, Cavalcanti mantém em pleno funcionamento o jornal Correio da Paraíba. Segundo o Frei, um dos poucos jornais que resiste à crise no Brasil e se mantém firme.

Na dúvida

Apesar de ter sido aprovado ontem na Assembleia Legislativa, o projeto de autoria do deputado Taciano Diniz, que trata sobre gratuidade em estacionamentos de shoppings, a matéria pode ser barrada. Primeiro em um veto do governador João Azevêdo. Segundo, na Justiça, por ser considerado inconstitucional. Façam suas apostas.

Descolado

O deputado estadual Moacir Rodrigues chegou sem gravata na sessão de ontem. Como é exigida formalidade para permanecer em plenário da Casa, no momento da sessão ordinária, o parlamentar não contou conversa e pediu emprestada a gravata de um dos seguranças da ALPB. Resolveu o problema de forma rápida!

Corrida da Apae

O chefe de gabinete da Prefeitura de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, convidou pessoalmente o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, solicitando ainda a entrega de convite ao senador Romário para participarem da Corrida da Apae, que acontece da Rainha da Borborema no dia 25 de agosto. Bruno também entregou documento ao presidente da Caixa, Pedro Duarte, solicitando o apoio financeiro da instituição ao evento.

Mantido

A ex-prefeita de Monteiro, Edna Henrique, teve mantida sua condenação, ao pagamento de multa civil de R$ 180 mil, em virtude de contratação de prestadores de serviços, sem a devida realização de concurso público. Esta foi a decisão da Segunda Seção Especializada Cível do TJPB, ao julgar improcedente pedido em Ação Rescisória, que buscava a reforma do acórdão proferido pela Terceira Câmara Cível.

Decisão

Acompanhando o voto do desembargador José Ricardo Porto, a 1ª Câmara Especializada Cível do TJPB manteve na sessão de ontem a decisão de 1º Grau que determinou, liminarmente, a imissão provisória na posse de um terreno pela prefeitura de Solânea, visando a construção de uma Escola. “O Judiciário fica autorizado a tomar uma postura mais enérgica no sentido da garantia social”, ressaltou Ricardo Porto.

Relacionadas