sexta, 24 de janeiro de 2020

Fábio Cardoso
Compartilhar:

Paraíba na rota dos cruzeiros

09 de janeiro de 2020
O secretário executivo de Turismo, Gilson Lira, e a presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo, se reuniram ontem para discutir estratégias para inserir o Porto de Cabedelo no calendário das grandes armadoras de cruzeiros marítimos já na temporada 2020/2021. Lira deve manter contato com o presidente da Clia Brasil - Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos -, Marco Ferraz, que discutir uma agenda para que se possa apresentar o potencial que a Paraíba tem para atrair as principais empresas que operam no Brasil. Esse encontro deve acontecer até fevereiro.

Tendência de crescimento

O Porto de Cabedelo já recebeu cruzeiros marítimos de diversas bandeiras internacionais, como a MSC Cruzeiros, italiana, considerada uma das maiores do mundo. Na oportunidade, foram fechados 13 atracamentos, que trouxeram para a Paraíba mais de 21 mil cruzeiristas. Dados divulgados recentemente pela Clia Brasil mostram que 32 milhões de passageiros deverão embarcar em cruzeiros, em 2020. Para atender à demanda contínua, a Clia Cruise Lines está programada para estrear 19 novas embarcações no próximo ano, resultando em um total de 278 navios de oceanos dos associados da entidade, projetados para operar até o final do ano.

Impacto econômico

“O impacto econômico do setor é de grande importância, especialmente no que se refere às contribuições dos cruzeiristas às economias locais e à geração de postos de trabalho. Com esses números e expectativas positivas, aliados às principais tendências e a um perfil do atual cruzeirista tão bem traçado, temos uma excelente ferramenta para alavancar cada vez mais o nosso setor. No Brasil, as expectativas são boas e esperamos que a temporada 2019/2020 tenha um impacto na economia acima de R$ 2,2 bilhões, um aumento de cerca de 6% em relação à temporada anterior”, disse Marco Ferraz.

Mercado segurador

A Mongeral Aegon está completando 185 anos e, para comemorar, está promovendo no Rio de Janeiro, de hoje até sexta-feira, um dos maiores eventos do mercado segurador do país, reunindo mais de dois mil profissionais para discutirem o futuro. Os Mag Talks, que serão realizados hoje, contarão com a participação Nilton Molina, que discutirá a reforma da Previdência; Henrique Noya, que debaterá sobre ‘Nosso propósito é a longevidade; Claudio Pires e Marco A. Gonçalves, que falarão sobre Perspectivas para 2020.

Congresso Potencialize

À tarde, haverá a abertura do Congresso Potencialize, com Helder Molina. O evento contará com uma palestra com Osmar Navarini, enquanto Renata Loyola falará sobre ‘Inovação na prática’. Haverá ainda um Painel Tendências para o corretor de seguros, com Armando Vergílio, Alexandre Camilo e Henrique Brandão. Duas palestras estão sendo bastante aguardadas e têm relação com dois grandes esportistas brasileiros: a atleta Marta Silva, considerado por seis vezes a melhor jogadora do mundo; e Bernardinho, um dos maiores ícones do vôlei mundial.

Mesa redonda

Amanhã, haverá a abertura da plenária com Helder Molina, que também participará de uma mesa redonda juntamente com Alex Wynaendts e Mark Mullin. Entre as palestras, os participantes do evento terão contato com David Roberts, Nilton Molina e Carlinhos Brown. No encerramento do evento, haverá uma solenidade de premiação dos destaques de venda e um show com o cantor sertanejo Michel Teló, seguindo de um DL.

Talk Mercado Imobiliário

Compartilhar experiências, informações e estreitar relacionamento na busca de qualificação contínua no mercado imobiliário. Com esse propósito, a Construtora Massai e a Miná Advocacia realizam, com o apoio da Embaixada de Negócios, na terça-feira, o Talk Mercado Imobiliário. O evento acontecerá na sede da Massai, às 19h. Na oportunidade, o advogado Vladmir Miná debaterá os impactos do primeiro ano da Lei dos Distratos Imobiliários, a perspectiva dos princípios da Lei de Liberdade Econômica no Mercado Imobiliário, a Lei Geral de Proteção de Dados e suas implicações para o mercado. As vagas são limitadas e voltadas para construtores, corretores de imóveis e advogados imobiliários.

Relacionadas