terça, 19 de março de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Observações pertinentes

09 de março de 2019
Esta semana, a Assembleia Legislativa da Paraíba discutiu a Medida Provisória 277 que estabelece a fusão da Emepa, Emater e Interpa criando a Empresa Paraibana de Pesquisa e Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer). Entre discussões sobre manutenção de empregos e garantias do agronegócio, duas deputadas chamaram a atenção para um ponto importante: como ficam os agricultores familiares diante de tudo isso? Pollyanna Dutra e Camila Toscano chamaram para si a defesa de quem está na outra ponta e realmente precisa do apoio dessas empresas.

Pollyanna, que já foi prefeita de uma cidade no Sertão do Estado e conhece bem realidade do homem do campo, chegou a dizer que não é só o lucro que deve ser medido, os agricultores familiares precisam estar no processos. A deputada pediu ainda que a Empaer garanta um trabalho voltado para as vocações regionais. Na defesa dos agricultores, Pollyanna demonstrou preocupação com a fome que voltou a assolar o Semiárido paraibano. A deputada se mostrou preocupada com as desigualdades sociais e, principalmente, com as crianças que estão morrendo por desnutrição. A socialista chegou a revelar preocupação com o que as prioridades da Empaer para o Sertão. Afinal, o debate não pode ser apenas em relação a cortes de gastos.

Já Camila Toscano questionou a forma de atuação da nova empresa e os investimentos que serão feitos na agricultura paraibana, principalmente a familiar. Para a deputada, é preciso pensar no homem do campo, que é o que mais precisa de apoio. A tucana quer debater mais a criação dessa nova empresa pois, segundo ela, poderá afetar diretamente milhares de trabalhadores. Dessas discussões encabeçadas pelas deputadas, mostra cada vez mais o quão é importante a presença feminina nos Parlamentos e no Executivo. Mostram, além de outras qualidades, um olhar mais sensível para um tema tão controverso.

Dia da Mulher

A Prefeitura de Curral de Cima encaminhou Projeto de Lei à Câmara Municipal para tornar feriado local o dia 8 de Março, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher. Para o prefeito da cidade, Totó Ribeiro, poder tornar essa data feriado é uma forma de mostrar a importância e colaborar com o processo de empoderamento e a valorização da figura feminina, principalmente no município.

Ameaça

O deputado estadual Felipe Leitão deve enfrentar uma batalha judicial para manter o mandato na ALPB. A direção nacional do Patriota entrou com ação alegando infidelidade partidária depois que Felipe deixou a legenda para se filiar ao Democratas. Caso perca na Justiça, o ex-deputado Janduhy Carneiro ganhará o mandato. É moído que chama né...

Proteção

A bancada feminina do Senado quer mudar a Lei Maria da Penha para aumentar a proteção à mulher. Estão se unindo para agilizar a tramitação da proposta que estabelece, no caso de risco para a vítima, que o agressor seja imediatamente afastado do lar. Se não houver comarca com juiz de plantão, o delegado poderá decretar a medida protetiva.

Falta creche

Uma pesquisa realizada pela FGV mostra que a falta de creches para deixar os filhos é um dos principais motivos para 48% das mulheres brasileiras estarem fora do mercado de trabalho um ano após o início da licença maternidade. Para garantir o apoio a essas mulheres e assegurar acesso à educação para as crianças, o deputado Pedro Cunha Lima apresentou projetos que garantem a construção de creches e, consequentemente, a oferta de mais vagas.

Business

Os servidores das áreas de Pesquisas Estatísticas e de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça receberão, a partir de segunda-feira, treinamento para o uso da ferramenta de Business Intelligence, denominada Qlik Sense, que vai permitir a extração de dados dos mais diversos segmentos da Justiça estadual, sejam eles processuais, financeiros, de recursos humanos, de fiscalização extrajudicial, entre outros.

Aplausos

O desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, durante a sessão de ontem do Conselho da Magistratura do TJPB, propôs voto de Aplausos para a juíza Líllian Cananéa, homenageada pelo trabalho que vem desenvolvendo junto ao sistema penitenciário. O voto foi aprovado por todos os membros. Durante a sessão, o presidente também parabenizous a desembargadora Maria das Graças Moraes, pelo Dia Internacional da Mulher.

Relacionadas