domingo, 15 de setembro de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

O primeiro semestre

14 de julho de 2019
O Congresso vai entrar em recesso. A Câmara, quarta-feira, dia 17, e o Senado no dia seguinte. Ambas as Casas voltarão ao trabalho em 1° de agosto, com uma agenda de reformas decisivas para o Brasil retomar o desenvolvimento e garantir empregos para os mais de 13 milhões de trabalhadores vítimas da crise econômica que explodiu em 2015.

O semestre não foi apenas mais um do Congresso. Foi o primeiro depois de uma eleição marcada pelo confronto entre esquerda e direita e discussão de uma pauta de costumes, entre os a favor e contra a Lava Jato, e que terminou com renovação que revelou a indignação do País com as práticas políticas afrontosas à democracia e à cidadania.

A renovação na Câmara foi de 47,3%. Do total de 513 deputados, 243 não voltaram. No Senado foi ainda mais significativa: 87%. Estavam em renovação 2/3 das suas 81 cadeiras, ou 54 vagas, sendo duas por Estado. Nada menos que 46 dos eleitos não integravam a Casa.

Como se comportaram os privilegiados que foram eleitos ou reeleitos pela Paraíba, nessa onda de renovação?

Na Câmara, o deputado Aguinaldo Ribeiro (Progressista) assumiu a liderança da Maioria, que reúne partidos com 291 deputados, ou 56,7% do total da Câmara. Ao lado de Rodrigo Maia, foi negociador aplicado da reforma da Previdência, considerada base para novo ciclo de crescimento.

Efraim Filho (DEM) assumiu a coordenação da bancada federal e conseguiu consenso nas emendas de bancada, para impulsionar projetos relevantes pra o Estado, a exemplo do 3° canal da Transposição do São Francisco (vai garantir água para o Vale do Piancó e Patos) e a dragagem do Porto de Cabedelo, essencial para o acesso de grandes navios.

Wellington Roberto assumiu liderança do PL (ex-PR). Estão como vice-líderes Hugo Motta (PRB), Ruy Carneiro (PSDB) e Julian Lemos (PSL). Este se destacou no enfrentamento da “velha política”, na defesa de Sérgio Moro e de Jair Bolsonaro. Pedro Cunha Lima (PSDB), presidente da Comissão de Educação, tem lutado por mudanças que garantam oportunidades aos jovens.

No Senado, os dois novos representantes da Paraíba têm se destacado: Daniella Ribeiro é líder do Progressista, tem relatado projetos importantes e está sempre na mesa de decisões do Congresso. Veneziano Vital do Rêgo (PSB) é líder do bloco PSB, PDT, Rede e Cidadania, de oposição, e faz o contraponto ao governo Bolsonaro.

Os outros? Os holofotes continuarão ligados no próximo semestre.

Torpedo

"Muitas pessoas têm nos procurado para se filiar, em todas as cidades. Nós já somos o quarto maior partido do Estado desde as eleições de 2016. Temos 18 prefeitos, 25 vice-prefeitos e quase 150 vereadores, além de 20 mil filiados", do deputado Wilson Filho, anunciando que o PTB terá agenda para a campanha de 2020, com cursos e filiações a partir deste 2° semestre.

Candidato

O PTB sai na frente rumo as eleições do próximo ano, e um dos focos do partido é a cobiçada Prefeitura de João Pessoa. O deputado estadual Wilson Filho garante que está preparado para enfrentar processo eleitoral.

Proposta

Wilson Filho disse que não é de criticar por criticar, mas de debater e apontar soluções. Lembra que em 2016 apresentou plano de governo para a Capital, que vem sendo aperfeiçoado e entrará em pauta logo.

Barrado

O projeto do deputado Raniery Paulino que barra nomeação para cargos em comissão (livre nomeação do gestor), para condenados pela Lei Maria da Penha, agora é lei. Foi sancionado pelo governador João Azevedo.

Barrado 2

A lei vale não apenas para o Executivo estadual, mas para todos os poderes e para todos os cargos em comissão. Se foi condenado por agressão a mulher e a sentença transitou em julgado, está impedido.

Cidadania

A cidade de Patos ganhou, o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania voltado para ações envolvendo acidentes de trânsito e já começa a funcionar nesta segunda-feira. Este é o 35º Centro do TJPB.

Tecnologia

Prefeitos vão discutir conceito de cidade inteligente e como aproveitar avanços tecnológicos para melhorar serviços públicos. O Smart City Business America Congress & Expor acontece de 22 a 24, em São Paulo.

Zigue-zague

A possibilidade de nomeação do filho, deputado Eduardo Bolsonaro para embaixador do Brasil em Washington, continua gerando críticas ao presidente Bolsonaro.

O general Luiz Eduardo Rocha Paiva disse que é “péssima ideia e uma irresponsabilidade política indesculpável” para quem prometia governo pautado pela ética.

Relacionadas