terça, 19 de março de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

Novos caminhos

28 de dezembro de 2018
As últimas duas sessões do ano na Câmara Municipal de João Pessoa foram marcadas por despedidas. O vereador Marcos Vinícius (PSDB) fez um pronunciamento de agradecimento e balanço dos dois anos que este na Presidência da Casa. Ele transmite o cargo de presidente, na próxima terça-feira, a João Corujinha (DC), eleito para o biênio 2019-2020. Marcos detalhou feitos de sua gestão de dois anos.

Em seu discurso, o ainda presidente afirmou que o único adjetivo que quer pretende deixar nesse período é que foi um gestor “apaixonado”. “Sou um eterno apaixonado por esta cidade. Que a nossa biografia possa registrar que me dediquei cada segundo para que João Pessoa seja vista pelo Brasil como uma terra que orgulha a todos nós e que é capaz de grandes feitos”. Disse que vai continuar lutando para que “a Casa continue sendo um Poder independente e harmônico”.

Uma contribuição importantíssima dada pelo vereador na presidência virá nos próximos meses: a nova sede do Poder Legislativo Municipal. Deixa uma marca de democrata e construtor de caminhos pelo entendimento. A Emenda Cidadã teve destaque no seu discurso.

Outro que se despediu, só que da Casa, foi o vereador e deputado estadual diplomado, Eduardo Carneiro (PRTB). O parlamentar ressaltou, em discurso na quarta-feira, que a Casa Napoleão Laureano foi um lugar de grande aprendizado. Carneiro também destacou o fato de ter chegado ao mandato de deputado pelo reconhecimento do trabalho realizado como vereador. “Onde quer que vá, não representarei apenas os quase 18 mil votos que tive, mas a Paraíba, os vereadores, João Pessoa e os que acreditam na nova política”, sentenciou. Boa sorte a ambos. (Damásio Dias)

Torpedo

"Levo para o plenário o clamor da sociedade e dos empresários, pois esse projeto implica em uma série de problemas como a redução de empregos. A população não aguenta tantos impostos que não são revertidos em serviços de qualidade" (Do deputado oposicionista Tovar Correia, ao pedir para que os parlamentares votem contrários ao projeto que aumenta o ICMS de 18 mercadorias em 2% para subsidiar o Funcep)

Missão cumprida

A Câmara de João Pessoa aprovou ontem a Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2019. O Município foi autorizado a realizar despesas no total de R$ 2,7 bilhões. Foram apresentadas 354 emendas pelos vereadores à norma, que estima a receita e fixa as despesas.

Maioria é tudo

Já a Lei Orçamentária do Estado deve ser votada hoje pela Assembleia Legislativa. Prevista para ocorrer ontem, a apreciação da peça foi adiada pela segunda vez para não atrapalhar a aprovação de matérias de interesse do Executivo. Quem pode, pode.

Expectativa

João Azevêdo marcou, para as 10h de hoje, o segundo anúncio de nomes da sua equipe de governo. Como fez no início do mês, na primeira listagem, fará a comunicação em transmissão ao vivo em suas redes sociais. No último dia 7, foram anunciados 33 auxiliares das administrações direta e indireta do Estado.

Desenvolvimento

Enqunato não fecha o ano e se despede da presidência da Assembleia Legislativa, o deputado Gervásio Maia segue ampliando a contribuição da Casa ao bem-comum. Ontem, assinou Termo de Cooperação Técnica com o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para a exibição de programas educativos na TV Assembleia.

Respeito

Também ontem, Gervásio Maia recebeu representantes de associações de pessoas com deficiência da Paraíba. Ele apresentou as ações adotadas pela atual Mesa Diretora pela acessibilidade na Casa. A deputada diplomada Cida Ramos ressaltou que as medidas fortalecem a democracia.

Baldeação

A Prefeitura de Santa Rita decretou a anulação do contrato com a Cagepa, sob alegação de, entre outros fatores, falhas nos sistemas de abastecimento de água e de saneamento operados pela estatal. O procurador-geral do Estado, Gilberto Carneiro, classificou o decreto de injusto, ilegal e irresponsável. Vai ter briga jurídica.

Premiação

A Prefeitura de João Pessoa paga hoje o 14° salário para os mais de 8 mil professores e servidores da Educação, através do programa Escola Nota 10. O anúncio foi feito pelo prefeito Luciano Cartaxo através do perfil oficial do gestor nas redes sociais. Desde 2013, a PMJP já pagou mais de R$ 60 milhões em bônus aos profissionais.

Zigue e Zague

O Tribunal de Contas do Estado informou ontem que a maioria das câmaras municipais (144) e metade das prefeituras paraibanas (112) entregaram seus balancetes relativos ao mês de novembro. O prazo final é na segunda-feira.

O Estado paga hoje aproximadamente R$ 9 milhões a 8.600 integrantes das Polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros. O valor é referente ao Prêmio Paraíba Unida pela Paz, pago a agentes que atinjam a meta de redução de crimes.

Relacionadas