quinta, 18 de abril de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Novo tom

14 de março de 2019
Há muito não via uma sessão na Assembleia Legislativa tão cheia de gentilezas e acordos entre os deputados de situação e oposição. Ontem, os líderes Ricardo Barbosa (situação) e Raniery Paulino (oposição) chegaram a um acordo sobre propostas consideradas espinhosas ao governo João Azevêdo. Mestre na arte de articular, Barbosa conseguiu que a oposição desistisse de três matérias, de autorias de Paulino e de Walber Virgolino. Em compensação, garantiu com a bancada governista a aprovação de um requerimento para realização de sessão especial com o objetivo de discutir a situação do Instituto de Polícia Científica (IPC) na Paraíba.

O tema também não agrada ao Governo, mas certamente é bem mais leve do que a convocação dos secretários de Saúde e de Segurança Pública, além do pedido de uma sessão especial com a presença de promotores do Rio de Janeiro para discutir a Operação Calvário. Colocando na balança, o Governo do Estado ainda saiu no lucro. Para consolidar o acordo feito no plenário mesmo, Ricardo Barbosa também garantiu a presença do secretário de Segurança Pública na Casa, sem ser necessária a realização de uma sessão especial.

Depois de muito tempo, a Assembleia Legislativa volta a ter líderes capazes de garantir o diálogo e as aprovações de matérias. No caso de ontem, a oposição saiu satisfeita, porque parte do que pretendiam será atendida. Os oposicionistas sabem que não tem maioria e consequentemente não teriam força para aprovação das matérias. O acordo foi a melhor saída.

Além dessas matérias, entrou ainda no pacote a aprovação de duas matérias do Cabo Gilberto Silva que tratam sobre promoção de oficiais militares e promoções para algumas graduações militares. Foi bonito de ver o tratamento empenhado pelos líderes que, com diálogo, chegaram a um denominador comum.

Mulheres no poder

A Assembleia Legislativa, por meio da Comissão dos Direitos da Mulher, que tem como presidente a deputada Camila Toscano, realiza hoje, às 10h, no Plenário José Mariz, uma sessão especial em celebração ao Dia Internacional da Mulher. Além das discussões sobre temas como feminicídio e a participação da mulher na política, a sessão também terá a posse da servidora pública, Eliane Galdino, à frente da presidência da Associação Promocional do Poder Legislativo.

Pulso firme

A deputada Pollyanna Dutra, presidente da Comissão de Constituição e Justiça da ALPB, deixou claro que vai se pautar pelo Regimento Interno da Casa para atuar sobre a tramitação e votação de matérias. A parlamentar tem se destacado na condução da Comissão e também nas pautas levadas para discussão na Assembleia. Tem surpreendido.

Em Brasília

O deputado estadual Tovar Correia Lima está tratando de assuntos relacionados as obras da BR-230. O parlamentar quer que os trabalhos de duplicação da estrada que liga Campina Grande a Praça do Meio do Mundo sejam retomadas. Por isso, ontem conversou com o assessorres do Ministério da Infraestrutura, Alex Trevizan e Roger Pêgas.

Mais segurança

A deputada Doutora Paula usou a tribuna da Assembleia Legislativa ontem para chamar atenção das autoridades sobre o aumento nos casos de mortes de mulheres no Brasil, principalmente na Paraíba. Na ocasião, lembrou do caso da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, filha de uma paraibana. Para a parlamentar, é preciso manter a cobrança para que as autoridades cheguem a elucidação do crime com a descoberta da autoria.

Atendimento

O Iesp retomou os atendimentos de Prática Jurídica em seu escritório de consultoria jurídica na área de direito civil para população carente de João Pessoa e Cabedelo. O serviço é gratuito. Os horários de funcionamento são das 08h às 12h e das 14h às 17h. Para receber o serviço, o interessado deve comparecer a Avenida João Maurício, na orla de Manaíra. O serviço é coordenado pelo professor Luciano Honório.

Em libra

Esta semana, a 2ª Vara Mista da Comarca de Esperança, realizou uma audiência de custódia com réu com deficiência auditiva. A magistrada Adriana Lins, responsável pelo procedimento, utilizou dois intérpretes de libras que trabalham na Escola Estadual da cidade, que foram nomeados peritos para o ato. “A audiência foi um sucesso uma vez que as perguntas feitas ao acusado lhe foram repassadas pelos intérpretes”.

Relacionadas