sexta, 19 de abril de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Moído teve, e grande…

28 de março de 2019
Mais um dia sem votação de matérias na Assembleia Legislativa da Paraíba. Até aí, tudo bem, se o motivo tivesse sido apenas as ausências nossas do dia a dia. Infelizmente, não foi o caso. Um bate boca entre os deputados Cida Ramos e Raniery Paulino levou a presidente da Mesa, Pollyanna Dutra, encerrar a sessão. Nem na eleição e reeleição de Adriano Galdino, os ânimos estiveram tão alterados. E me pergunto o porquê. A impressão que dá é que os deputados estão vivendo no limite e, por qualquer motivo, estouram, como aconteceu ontem.

O ponte forte da briga foi o ex-governador Ricardo Coutinho. Aliada de primeira hora, Cida chegou a afirmar que Raniery chamou Ricardo de ladrão. Raniery chamou a colega de mentirosa. Isso mesmo! E olhe que o emedebista é um dos mais tranquilos da Casa. Temendo que a discussão se encaminhasse para algo além, Pollyanna resolveu encerrar a sessão, após inúmeros apelos, prejudicando a ordem do dia, ou seja, a votação de matérias. Nesse momento, surge Cabo Gilberto. Queria porque queria que a sessão não fosse encerrada. Pollyana cobrou educação. Ao final, como era esperado de pessoas públicas, se acalmaram.

Pensam que acabou, que nada. Pollyana levantou e Camila Toscano sentou na Mesa reabrindo os trabalhos, afirmando que a colega socialista encerrou o ‘Pequeno Expediente’, não a sessão inteira. Muitos que estavam de saída, voltaram. Iniciou-se nova discussão porque o som estava desligado. Tovar Correia Lima, como um ninja, correu em direção ao Secretário da Mesa para que este ligasse o som. O que eu sei é que há alguns dias, o clima anda enevoado na Casa de Epitácio Pessoa. Esse início de legislatura não trouxe apenas novos deputados, mas novas realidades ao Legislativo como o racha na base governista pela criação do chamado ‘bloquinho’, além de uma oposição açodada. Mas, ainda sobre ontem, só posso dizer que fiquei passada.

Corrupção no foco

Acontece no próximo sábado em João Pessoa a 2ª edição da Corrida Contra Corrupção promovida pela Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal, e tem por objetivo promover a saúde e bem-estar dos participantes, além de sensibilizar a sociedade para a importância de coibir pequenos atos de corrupção, além da necessidade do engajamento dos cidadãos na luta pela autonomia da Polícia Federal. A largada será do Busto de Tamandaré, às 16h.

Lançamento

O ex-prefeito de Princesa Isabel Domingos Sávio lança no sábado, às 10h, na Livraria do Luiz, em João Pessoa, o livro ‘Princesa, História e Voto’. A obra é uma narrativa leve sobre a riqueza histórica do município, dos processos eleitorais e embates políticos. Dominguinhos foi prefeito por dois mandatos. O município está localizado no Sertão do Estado.

Saúde

A Dimpi Gestão em Saúde LTDA emitiu nota sobre alerta do TCE com recomendações às empresas que prestam serviços ao Hospital de Emergência e Trauma, em João Pessoa. A empresa se colocou à disposição para prestar qualquer informação e pediu para participar e apresentar defesa em todos os processos que tratam do serviço público prestado.

Mais tempo

O prazo para a entrega dos balancetes de fevereiro de 2019 das Prefeituras e Câmaras Municipais ao TCE-PB foi prorrogado de 31 de março para 5 de abril deste ano. A prorrogação, aprovada pelo Pleno, na sessão de ontem, foi anunciada pelo presidente do Corte de Contas, conselheiro Arnóbio Viana. A decisão foi em resposta ao pedido de extensão do prazo feito à Corte pelo Conselho Regional de Contabilidade da Paraíba (CRC/PB).

Sem contratação

O Pleno do TJPB concedeu medida cautelar para suspender a vigência de dispositivos da Lei 309/2013, do Município de Desterro, que prevê a contratação temporária de pessoal, por excepcional interesse público. A decisão foi proferida na ADI e teve a relatoria da desembargadora Maria das Graças Morais Guedes. Ela determinou que o município se abstenha de novas contratações, até decisão final.

Mutirão

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do TJPB e o Procon Estadual estão realizando esta semana o 4º Mutirão de Renegociação de Dívidas. Já foram realizados 29 atendimentos, com 23 acordos formulados e R$ 88.156,72 negociados. “O cidadão poderá, através da conciliação, retirar o nome do cadastro de inadimplentes por meio de acordo”, afirmou o juiz Fábio Leandro.

Relacionadas