quarta, 13 de novembro de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

Lobby da transposição

31 de outubro de 2019
O título de cidadania ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão, voltou a ser tema de conversa no plenário da Assembleia Legislativa da Paraíba. O assunto, trazido pelo presidente da Casa, Adriano Galdino, ao repetir que seria interessante ele receber a honraria na ALPB, até para que fosse interpelado a respeito das obras da Transposição do Rio São Francisco no Estado. Adriano se prendeu à região de Campina Grande, já que o Açude Boqueirão voltou a ter queda no volume de água.

Como um tapa com luva de pelica, a deputada Pollyanna Dutra pediu a palavra em defesa da obras da Transposição no Sertão do Estado e chamou a atenção dos colegas parlamentares eleitos pela região. “Temos 10 deputados eleitos que o são pelo Sertão, que abriga 1 milhão de habitantes. É muita gente para não se ter uma segurança hídrica definida”.

Pollyanna tem razão quando cobra empenho. Na verdade, como bem disse em aparte a deputada Cida Ramos, essa cobrança deve ser feita em prol de todas as regiões da Paraíba. É preciso acabar com essa história de “ficar puxando a sardinha para meu reduto”. Campina Grande é importante, claro. É a segunda maior cidade do Estado. Mas, o Sertão é quem mais sofre, e não é de agora. É visível aos olhos.

A socialista jogou a questão na mesa, para todos, alegando que não dá mais para ficar se tratando a água como assistencialismo. Essa prática é comum, como se fosse moeda de troca de voto. É preciso tratar menos como moeda política e mais como compromisso com quem realmente precisa. “A Paraíba foi solidária com Campina Grande. E é justo, até pelo potencial econômico. Agora, a Paraíba precisa ser solidária com o Sertão”.

É importante lembrar que essa obra, além de gigantesca, é muito complexa. Devido aos inúmeros atrasos, provocados por inúmeras questões, a obra precisará ser refeita, o que demandará novos investimentos por parte do Governo Federal. A essa altura do campeonato, não visualizo muita vontade política para um avanço ou retomar as obras que estão paralisadas, pelo menos a curto prazo, apenas movimentos aqui e acolá.

Se essa vinda do vice-presidente Mourão à Paraíba puder ter feita a cobrança pelos Poderes Legislativo e Executivo também terá valido. Lembrando que o título de cidadão foi aprovado por maioria. (Sony Lacerda)

Torpedo

"João [Azevêdo] enfrenta fogo amigo no Governo, fogo amigo no PSB. Tem deputado que enquanto não fizer a briga definitivamente de João com Ricardo [Coutinho], ele não se cala. Enquanto ele não intrigar de uma vez por todas, ele não se cala. E tudo isso tem reflexo na Gestão". Do deputado Adriano Galdino, sobre a relação entre João e o Governo Federal. Segundo ele, Ricardo teve dois presidentes ‘aliados’ do Nordeste - Lula e Dilma. João lida com Bolsonaro, que não tem esse mesmo olhar.

Onde está?

Chamou a atenção ontem, ao comentar a destinação de emendas ao Orçamento da União para João Pessoa, a declaração do prefeito Luciano Cartaxo de que tinha conhecimento de sete parlamentares que destinaram recursos “para nossa Capital”. Já era tempo de se informar.

Sucessão

Na mesma solenidade relativa a obras de pavimentação, o prefeito, que preside o PV na Paraíba, anunciou para dezembro a definição do nome que vai defender o projeto nas urnas em 2020. O foco segue na gestão.

Troca de rota

Com o nome posto para a disputar pela prefeitura de João Pessoa, o deputado democrata Felipe Leitão (ex-Patriota) tem convite para se filiar ao Avante e enfrentar a eleição em Cabedelo. Deixaria indicação do Democrata para Efraim Filho ou Raoni Mendes.

Construção

Animado com a receptividade do seu nome entre os pessoenses, o deputado neófito Eduardo Carneiro (ex-vereador da Capital) já admite até mudar de legenda para reforçar a estrutura de campanha em 2020. Seu PRTB tem pouco tempo de guia e recursos escassos para o pleito.

Por dentro

De olho na cadeira ocupada por Romero Rodrigues, o deputado Tovar Correia deve aceitar nas próximas horas convite para comandar secretaria de Campina Grande. Quer estar perto para viabilizar sua candidatura.

Zigue-zague

O procurador paraibano Marcílio Franca convidou ontem Cristina Zuccheretti, a presidente do Tribunal de Contas da Toscana, na Itália, para a próxima Conferência Brasileira de Direito e Arte, em maio de 2020.

Ela vai falar sobre a atuação das cortes de contas na preservação do patrimônio cultural. O TC de Florença tem enorme experiência na fiscalização de museus e outras instituições culturais do estado.

Relacionadas