domingo, 17 de fevereiro de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

João e a 1ª grande gafe

01 de fevereiro de 2019
Vocês já ouviram a expressão “vergonha alheia”? Com certeza já! Pois foi assim que eu fiquei ontem depois da 1ª grande gafe cometida pelo Governo do Estado, no mandato de João Azevêdo. Tudo começou na quarta-feira quando a imprensa recebeu, da Secretaria de Comunicação, um release (matéria produzida pela assessoria) convidando a todos para uma entrevista coletiva. A sugestão de pauta dizia que às 9h seria apresentado o Anuário de Segurança Pública 2018, produzido pela Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social.

Pois bem! Nesse horário todos os jornalistas já estavam a postos na expectativa de ver os números da violência na Paraíba e poder torná-los público, como manda o figurino. Só que não foi isso o que aconteceu. Pontual, contrariando seu antecessor Ricardo Coutinho, João chegou ladeado pela cúpula da segurança, anunciou o que já havia anunciado desde a posse, sendo menos bondosa, desde a campanha. A criação de um Centro de Monitoramente e Controle para otimizar as ações da Segurança Pública.

Depois disso, quando enfim todos acreditavam vir os números da criminalidade, João se fechou com a cúpula em uma sala de onde os jornalistas foram convidados a se retirar. Mais de uma hora depois, todos foram embora sem o Anuário da Segurança Pública.

Mas a gafe não terminou aí. Posteriormente, a assessoria divulgou um relatório mensal com números de crimes ocorridos em janeiro de 2018 e janeiro de 2019. Obviamente jornalistas de todas as redações iniciaram as ligações em buscas dos dados gerais do anuário. Quase uma hora depois disso é que apareceu o famoso, motivo da coletiva, porém somente a versão simplificada. Ainda estamos em busca da versão completa.

Nele muitos números vieram com redução, inclusive os do próprio anuário que no ano passado foi divulgado com 66 páginas e este ano com apenas 30 páginas, ou seja, menos da metade do levantamento.

TORPEDO

"Consideramos uma conquista para a advocacia municipalista ter integrantes de sua associação representativa a frente da ABA na Paraíba. Sem dúvida alguma é um reforço na nossa luta e uma forma de reconhecimento da nossa atuação no Estado."

Do presidente da Apam, Marco Villar, ao ser escolhido para assumir a presidência na Paraíba da Associação Brasileira de Advogados (ABA).

Despedida

O senador Cássio Cunha Lima divulgou uma carta em tom de despedida após concluir o mandato no Senado Federal. Ele agradece ao povo pela confiança depositada ao longo de 32 anos de vida pública.

Renúncia

O vereador de João Pessoa, Eduardo Carneiro, protocolou o seu pedido de renúncia na Câmara por conta da posse na Assembleia Legislativa. O documento deve ser publicado no Semanário Oficial para que a Casa convoque o suplente.

Sem pensão

Uma decisão do Tribunal de Justiça da Paraíba suspendeu um artigo da Leia Orgânica do Município de Patos que concedia pensão vitalícia aos cônjuges de ex-vereadores que falecem no exercício do mandato.

Posse

Os desembargadores Márcio Murilo da Cunha Ramos, Arnóbio Alves Teodósio e Romero Marcelo da Fonseca Oliveira serão empossados nos cargos de presidente, vice-presidente e corregedor-geral do Tribunal de Justiça.

Discursos

A novidade é que pela primeira uma juíza - Lilian Cananéa - falará em nome da mulher magistrada e servidora. O procurador de Justiça Francisco Sagres falará pelo Ministério Público. O desembargador Abraham Lincoln, fará a saudação pelo Tribunal.

Formou

A chapa para Mesa Diretora da Assembleia Legislativa no 1º biênio ficou assim: Adriano Galdino, presidente; Genival Matias, vice-presidente; Camila Toscano, 2º vice-presidente; Walber Virgolino, 3º vice-presidente.

Tem mais

A lista continua com os demais cargos com Nabor Wanderley, 1º secretário; João Bosco Carneiro, 2º secretário; Edmilson Soares, 3º secretário; e os deputados Moacir Rodrigues e Galego Sousa, como suplentes.

ZIGUE-ZAGUE

< A formação da chapa para o 2º biênio ainda está dando dor de cabeça e só deve ser definida nos acréscimos do 2º tempo desse jogo. Por enquanto estão escolhidos Hervázio Bezerra para presidente; Branco Mendes, vice; e, Ricardo Barbosa, 1º secretário.

> Quem não está nada conformado é Tião Gomes, que deve lançar uma chapa avulsa sem ter ainda aliados para compô-la. Ele parece estar conversando com João Henrique e Buba Germano na tentativa de formar com eles essa chapa.

Relacionadas