domingo, 08 de dezembro de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

“Ihuuuuuuuu”

12 de novembro de 2019
Enquanto a esquerda bate cabeça, se apega ao presidente Lula e esquece que é preciso ter estratégia para derrotar o adversário, Jair Bolsonaro mostra que sabe exatamente o que fazer com a munição direcionada a ele. Vamos deixar de lado aqui preferências políticas. Vamos analisar que o presidente em Campina Grande. Primeiro, enxergou as lideranças, abraçou a todas, transformou Campina Grande a “centro do universo e a Estado”, quando chamou o prefeito Romero Rodrigues de governador. Se foi um lapso ou estratégia política, não sei. Só sei que funcionou.

Iniciou o discurso com rasgados elogios ao ex-senador Cássio Cunha Lima, cujo partido, o PSDB, varia muito entre ser opositor ou aliado. Mas, Bolsonaro assistiu a chegada do tucano, discreta até o momento em que foi em direção ao palanque. “Cássio é não patrimônio de Campina Grande, da Paraíba, ele agora é patrimônio do Brasil. Deus lhe dê vida longa. Chegou de forma reservada, quis sentar na segunda fila e eu disse: senta na primeira. E se não tiver cadeira, pode sentar na minha”. Bom, se isso não é saber fazer, sinto muito, vocês precisam enxergar melhor.

Bolsonaro viu o quão querido Cássio e, sim, aproveitou para ‘subir’ em cima. Ponto para ele e ponto para Cássio, que saiu de político ‘aposentado’, pelos outros diga-se, para condição de: “estou bem vivo”.

Bolsonaro sabendo que iria ser ‘cobrado’, e com razão de ser, pelas águas do São Francisco, já chegou com o ministro Gustavo Canutto orientado. Anunciou que as águas já estavam vindo e que Campina Grande não se preocupasse com novo medo de racionamento. Agradou também à bancada federal, sob o comando do deputado federal Efraim Filho. “Meu velho amigo Efraim Filho, de bons combates”. Digam o que for, mas a bancada tem feito seu trabalho.

Sempre ao som de ‘mito’, Bolsonaro afagou os campinenses e nordestinos, uma forma de minimizar estragos e discursos anteriores. “Ninguem faz nada sozinho. Temos que trabalhar em equipe. Não temos base. Temos brasileiros como vocês. O Brasil está recuperando sua confiança perante o mundo. Muitos que não investiam no Brasil, anunciaram investimentos. E grande parte destes virão para o Nordeste. O Nordeste é muito especial para o Brasil. Vocês têm junto comigo mais do que o dever e a responsabilidade, a certeza de uma grande Brasil”.

Em tempo de ‘guerras’ políticas, esse “ihuuuuuuu” do presidente Jair Bolsonaro quer dizer muitas coisas, estrategicamente falando.

Torpedo

"Presidente, muito obrigada pela sua presença. O senhor continua sendo o presidente mais acessível desse País. O senhor nunca criou nenhum tipo de barreira, por isso está aqui hoje. Obrigado por ter atendido a Campina Grande em todas as suas demandas". Do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, ao agradecer o apoio na conclusão do Complexo Habitacional Aluízio Campos, inaugurado ontem.

Líder

O ex-senador Cássio Cunha Lima deixou muito aliado e até opositores com uma pontinha de inveja. Ao chegar para a solenidade, a plateia parou para demonstrar todo o seu carinho a Cássio, que foi prefeito de Campina Grande e ainda se destaca como grande liderança política do Estado.

Líder 2

Cássio, além de ser aclamado, ainda sentou ao lado do presidente Bolsonaro. Do outro lado, estavam a vice-governador Lígia Feliciano e o deputado Damião Feliciano. Para quem pensa o contrário, o tucano está bem ‘vivo’.

Ciumeira

O deputado federal Julian Lemos, que preside o PSL na Paraíba, fez charminho e não foi a Campina Grande participar do evento com Jair Bolsonaro. Alegou que não estaria em um evento com Aguinaldo Ribeiro, que além do destaque nacional é uma grande liderança de Campina.

Ciumeira 2

Ao final, Aguinaldo Ribeiro não veio. Julian também não. Espaço há para todos e liderança é conquistada. Por falar em Aguinaldo, Daniella Ribeiro agradeceu ao irmão por ter trazido recursos, “num trabalho obstinado para ver essas famílias vivendo dignamente”.

União

“Aprendi na minha vida pública que guerra política não interessa a ninguém, o que interessa é a união em prol da gestão e da união de todos”. A vice-governadora Lígia Feliciano disse tudo.

Zigue-zague

O Centro Judiciário de Soluções de Conflitos e Cidadania, da Comarca de Guarabira, realizou 69 audiências durante o Mutirão ProEndividados para consumidores em débito com a Cagepa.

Deste total, 98,5% dos atendimentos resultaram em acordos pré-processuais, alcançando o montante de R$ 97.253,91. A iniciativa ocorreu de 4 a 8 deste mês dentro das ações da 14ª Semana Nacional da Conciliação 2019.

(Sony Lacerda - Interina)

Relacionadas