sexta, 20 de setembro de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Ideia de Felipe Leitão

19 de janeiro de 2019
Deputados estaduais reeleitos para mais quatro anos continuarão a defender na Assembleia as bandeiras de lutas por eles encampadas por alguns mantados, a exemplo de Edmilson Soares (defesa da educação), Nabor Wanderley (saúde e meio ambiente), Tião Gomes (desenvolvimento da região do Brejo), entre outros.

Mas alguns deputados de primeiro mandato, como Eduardo Carneiro (PRTB) e Felipe Leitão (Patriotas), que adquiriram larga experiência na Câmara Municipal de João Pessoa, vão ampliar suas atuações para todo o Estado e já estão se preparando para o embate no poder Legislativo Estadual.

Em contato com a Coluna, Felipe Leitão disse que estar ciente das responsabilidades que terá como deputado estadual e que pelo menos duas bandeiras de luta serão essenciais na sua atuação a partir de fevereiro na Casa Epitácio Pessoa. Uma delas- a mais importante, segundo ele- diz respeito à permanente campanha de combate às drogas.

“Vou lutar, com unhas e dentes, para que o Governo construa um Centro de Tratamento destinado às pessoas viciadas em todos os tipos de drogas. Segundo Felipe Leitão, somente na Região Metropolitana de João Pessoa, em torno de 30 mil pessoas são dependentes químicas. Não podemos ignorar a triste realidade e o Estado tem a obrigação de socorrer essas pessoas, retirando-as do vício que mata e desestrutura famílias”, declarou Felipe Leitão, que pulou de suplente de vereador para deputado estadual.

Outra ideia dele é lutar, incansavelmente, como ele mesmo afirma, para que o Governo do Estado implante o 13º das pessoas que dependem do programa social Bolsa Família. “Hoje, as famílias recebem a gratificação de final de ano, mas nada está previsto em lei. O Estado precisa oficializar por meio de lei”, disse o novo deputado.

Notas do Sisu

O simulador de notas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), ferramenta inédita anunciada neste ano pelo Ministério da Educação, poderá ser utilizado em qualquer computador, em qualquer hora e em qualquer lugar pelos estudantes. O MEC disponibilizou para download o simulador para ajudar ainda mais os estudantes a escolher o curso superior desejado. O objetivo da plataforma é fazer comparativo de informações para aperfeiçoar o desempenho dos alunos.

Invasão de rãs 1

José Hilário é funcionário da Prefeitura de Itatuba e tem um sítio na zona rural do município. Fazia mais de 15 dias que Hilário não visitava a propriedade. Final de semana, ele decidiu comer uma galinha de capoeira e foi ao sítio, que enfrenta a falta de chuvas e elevadas temperaturas. Para sua surpresa, ao entrar na casa, ele encontrou dezenas de rãs. E estranhou pelo fato de não estar chovendo na reunião.

Invasão de rãs 2

Hilário pensou que as rãs estavam apenas dentro de casa. Foi para a frente da residência e encontrou uma verdadeira praga. E lembrou fato ocorrido entre dezembro de 2003 e janeiro de 2004, quando uma praga de rãs apareceu em Itatuba e não demorou muito para chover. “Choveu de janeiro a agosto. Acredito que o reaparecimento das rãs, pode ser um indicativo de que vamos ter grandes chuvas este ano”, disse.

Retorno das mulheres

O Hospital Universitário Alcides Carneiro, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), prorrogou o prazo para marcação de consulta de retorno das mulheres que fizeram mamografia durante o Mutirão do Outubro Rosa. A data limite era 15 de janeiro, mas foi estendida até a próxima terça-feira. Das 200 pacientes que foram atendidas durante o esforço concentrado, apenas 53,5% atenderam ao chamado do hospital.

Esforços na CMJP

O vereador Luiz Flávio (PSDB) acredita que o ano de 2019- na Câmara Municipal de João Pessoa- será muito promissor diante dos desafios que serão enfrentados pelos 27 parlamentares. Ele acha que a gestão do presidente da Casa, João Corujinha, terá muito o que apresentar, principalmente em relação ao projeto de construção de uma nova sede para o Poder Legislativo Municipal. “Vamos unir esforços para que corra tudo bem”.

Só isso?

A rede hoteleira da Paraíba recebeu quase 160 mil hóspedes em dezembro. É pouco, mas já é alguma coisa. Houve um aumento de 3,59% em relação ao ano de 2017. No acumulado do ano, o fluxo estimado, segundo o Governo do Estado, registrou 1,86 milhão de hóspedes. Os hotéis e operadores do turismo esperam que os números continuem crescendo no decorrer de 2019. A expectativa é a melhor possível entre os profissionais do setor.

Relacionadas