segunda, 14 de outubro de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

Forte, sim senhor!

29 de setembro de 2019
Em 1946, quando Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira escreveram “Paraíba masculina”, com certeza não imaginavam que 73 anos depois ainda seria analisada por estudiosos que têm dúvida se é homenagem ao Estado ou à paraibana.

“Quando a lama virou pedra/ E Mandacaru secou/ Quando o ribaçã de sede/ Bateu asas e voou/ Foi aí que eu vim me embora/ Carregando a minha dor/ Hoje eu mando um abraço/ Pra ti pequenina/ Paraíba masculina/ Muié macho, sim sinhô”.

O cenário que descrevem é o das secas. O desemprego e a falta de comida faziam parte do dia a dia. Quem tinha o que vender, comprava uma passagem para São Paulo. E a mulher ficava para cuidar dos filhos e garantir que sobrevivessem à dura realidade.

Para mim, esse baião é uma homenagem à coragem, arrojo, determinação e força das mulheres, simbolizadas pela paraibana.

Lembrei de Gonzagão ao acompanhar o ataque à imagem da senadora Daniella Ribeiro. O que seria uma “denúncia” virou campanha pejorativa, onde no banner mais inocente foi chamada de “Sorvetão”, mas tinha outros extremamente desrespeitosos para com a mulher e mãe.

Mesmo no 1° ano em Brasília, Daniella foi eleita líder do Progressistas, relatou a Lei Geral das Telecomunicações, garantiu uma Superintendência da Caixa para Campina, e foi a integrante da bancada – três senadores e 12 deputados – que gastou menos da cota parlamentar.

O Correio publicou, dia 25, matéria sobre uso da cota. O deputado que gastou mais de fevereiro a setembro foi Wellington Roberto (R$ 308.976,62) e o mais econômico foi Gervásio Maia (R$ 140.586,53). Dos senadores, Veneziano Vital ficou em 1° lugar (R$ 173.235,62), com 41,7% a mais que Daniella, em último (R$ 122.187,03).

Por que a campanha contra Daniella? Porque a coordenação do gabinete comprou refrigerantes – ela já tinha garantido a torta – para festejar aniversário de um dos funcionários. E a nota de R$ 17,00, de uma “Padaria e Sorveteria”, virou peça contra ela.

Melhor gastar muito porque ninguém contesta, ou ser a mais econômica dos 15 da bancada federal e ser achincalhada?

Embora não houvesse nenhuma ilegalidade, a senadora preferiu devolver os R$ 17,00 ao Senado. “Tomei providências para um controle ainda maior nessa área”, disse ela.

Para atuar na política não basta ter vocação, tem que ser uma mulher forte como a cantada por Luiz Gonzaga.

Torpedo

Não podemos tratar essa agressão ao meio ambiente como fato isolado. É preciso apurar e punir os responsáveis pelo vazamento de petróleo cru no litoral do Nordeste, inclusive em cinco praias d Paraíba – Bessa, Manaíra, Cabo Branco, Tambaba e Pitimbu.

Do deputado Ruy Carneiro (PSDB), anunciando que vai cobrar providências contra os poluidores do litoral do Nordeste.

Podemos

Presidente do Podemos, a deputada Renata Abreu elogiou o presidente na Paraíba, vereador Galego do Leite “pelo excelente trabalho que vem fazendo”, destacando ainda desempenho de Ana Claudia Vital do Rêgo.

Elogios

“Galego é um orgulho ter você a frente da família ‘Podemos’, junto com a Ana Cláudia que é nossa 1ª suplente de deputada federal. Uma mulher que nós orgulha por sua história, luta e dedicação”, disse Renata Abreu.

Tributo

O presidente Arnóbio Viana anunciou que o TCE fará sessão especial para homenagear o conselheiro Marcos Antonio da Costa,“um homem íntegro, sereno, justo, e de muitos amigos, porque era bom e virtuoso”.

Tributo 2

Marcos Antonio da Costa ingressou no TCE por concurso público e lá trabalhou por 32 anos. Alcançou o mais alto posto, o de conselheiro, em 2015. Faleceu em 9 de agosto. A sessão especial será no dia 11.

Debate

A Assembleia fará, segunda-feira, audiência pública para debater acidentes envolvendo motocicletas. Entre 2009 e 2018, as indenizações pagas por danos pessoais pelo DPVAT cresceram 240,6% na Paraíba.

Nova data

Via Redes Sociais, Romero Rodrigues anuncia que a entrega das 4.100 casas e apartamentos do Aluízio Campos será em 25 de outubro. O adiamento deve-se a demora na assinatura dos contratos com o BB.

Zigue-zague

O deputado Paulinho da Força revelou que parlamentares já definem estratégia para derrubar vetos do presidente Jair Bolsonaro a novas regras paras eleições 2020.

O alvo prioritário seria o artigo que trata do aumento anual do Fundo Eleitoral. Em 2018 foi R$ 1,7 bilhão. O Congresso decidirá esses vetos até sexta-feira, dia 4.

Relacionadas