sábado, 20 de outubro de 2018

Fábio Cardoso
Compartilhar:

Festival e Turismo

21 de setembro de 2018
A cidade de João Pessoa recebe neste domingo (23), no Espaço Cultural José Lins do Rego, o 17º Festival de Danza Paraguaia e Internacional. O evento é uma realização das operadoras de turismo Gema Tours, do Paraguai, e da Viagens Clube, de Santa Catarina, com apoio da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) e da Fundação Espaço Cultural (Funesc). Estão confirmadas as apresentações de 120 bailarinos paraguaios. As apresentações têm inicio previsto a partir das 10h da manhã, com encerramento às 17h. A entrada é gratuita. De acordo com Miguel Fajardo, diretor da Viagens Clube, o festival tem por objetivo apresentar a cultura paraguaia para os paraibanos, em especial aos residentes em João Pessoa e também aos turistas que estão passando férias na cidade.

Capacitação turística

O Destino Paraíba vai ser apresentado no Espaço Experiencial do Ministério do Turismo (MTur), durante a Abav Expo Internacional de Turismo, que será realizada de 26 a 28 de setembro. A presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino, vai fazer uma capacitação para agentes de viagens de todo o País no dia 27, reforçando a campanha “Muito mais que Sol e Mar”. A capacitação do Destino Paraíba será realizada a convite do próprio Ministério do Turismo. O Espaço Experiencial é um auditório montado pelo órgão federal, em formato octogonal, com 50 lugares, destinado a realização de painéis, palestras e apresentações sobre assuntos de relevância para o turismo.

Alta temporada

Para Ruth Avelino, a capacitação vai ser mais uma ação da PBTur dentro da Abav Expo, somada com o trabalho de divulgação que será feito nos três dias do evento junto aos agentes e operadores de turismo do Brasil e exterior, além do contato direto com a imprensa especializada. “A Abav é uma das feiras mais estratégicas da América do Sul e que apresenta já os principais roteiros que serão destaques no período de alta temporada”, destacou a executiva.

Manifesto da Cachaça

O Instituto Brasileiro da Cachaça (IBRAC) lançou ontem, em São Paulo, o Manifesto da Cachaça, que fala sobre as oportunidades não exploradas para o desenvolvimento do setor e apresenta uma série de iniciativas visando a valorização do destilado nacional. Apesar da longa trajetória da Cachaça, que nasceu há cerca de 500 anos, junto com o Brasil, esse símbolo nacional ainda tem desafios a vencer. Buscando fomentar o crescimento do mercado, o documento aborda a importância da ampliação dos esforços de promoção e proteção internacional da Cachaça como produto exclusivo e genuinamente brasileiro; a reavaliação da carga tributária da Cachaça, que atualmente é o produto mais taxado do Brasil, com uma carga tributária de mais de 80%, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT); e, ainda, o combate à clandestinidade e à informalidade do setor que, em número de produtores, é superior a 85%, de acordo com o IBRAC.

Tamanho do mercado

O setor conta com cerca de 4 mil marcas, pertencentes a cerca de 1,5 mil produtores registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), e gera mais de 600 mil empregos, direta e indiretamente. Considerando a atual capacidade instalada de produção - 1,2 bilhão de litros - e o tamanho do mercado externo de bebidas destiladas, os atuais números de exportação são baixos, somente 1% da produção segue para outros países. A Tequila, por exemplo, tem 70% de seu volume de produção comercializado para mais de 190 países, gerando ao México uma receita anual superior a 1 bilhão de dólares.

Nova turma

A FABWORK, centro de inovação e empreendedorismo exponencial, abre nos próximos dias 27, 28 e 29 mais uma turma do curso Gestão Ágil. As aulas, que serão ministradas pelo professor Eriko Brito, Mestre em Engenharia de Software pelo CESAR, proporcionam um ambiente de simulação empresarial, com muita mão na massa e principais técnicas do framework SCRUM utilizando softwares e simulação gamificadas com LEGO. “O curso permite que o aluno mergulhe bem no assunto para fazer como as empresas de alto desempenho, inovando seus processos e técnicas de gestão a partir de modelos ágeis para melhorar o desempenho de seus projetos e produtos”, completa Miguel Isoni Filho, sócio da FABWORK. Para realizar a inscrição, acesse o site da FABWORK: www.fab.work.

Paraíba agronegócios

A Paraíba Agronegócio 2018 prossegue até domingo, dia 23, no Parque de Exposição Henrique Vieira Melo, em João Pessoa. Cerca de 400 animais ocupam as baias da feira, entre caprinos, ovinos, bovinos, equinos e pôneis de variadas raças, além de estandes exibindo produtos tecnológicos de última geração nos segmentos agrícolas, veículos, implementos e piscicultura. A expofeira ainda oferta cursos, capacitações e vários leilões de animais. A estimativa de faturamento é de R$ 15 milhões (fechamento de negócios diretos e indiretos). O Banco do Brasil (BB) e o Banco do Nordeste (BNB) estão presentes na feira com a oferta de várias linhas de crédito destinadas ao custeio, a lavoura e a compra de máquinas, equipamentos e veículos. A Paraíba Agronegócio 2018 é resultado de uma parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, e várias entidades do setor rural, a exemplo da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa).

Relacionadas