sábado, 20 de julho de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

Famup pela reforma

18 de junho de 2019
Ser eleito e reeleito presidente da Câmara dos Deputados, tendo que conversar com 512 deputados de 26 partidos, provou que o deputado Rodrigo Maia é habilidoso negociador. Colocar o Legislativo como protagonista da reforma da Previdência e fazer com que governadores e prefeitos deixassem o conforto da crítica pela defesa das mudanças, indica que é um estrategista que conhece a mente dos políticos e vai sair desse momento de crise como uma das lideranças de futuro.

Na Paraíba, vários políticos admitiam que a reforma era necessária, mas não poupavam críticas ao projeto do governo Bolsonaro. O governador João Azevedo participou de vários encontros regionais, sempre discordando dos pilares da reforma. Os prefeitos estavam calados, temendo reação dos eleitores, principalmente porque teremos eleições municipais no próximo ano.

Eis que numa articulação de líderes, na casa de Rodrigo Maia, os deputados decidem tirar os Estados e os Municípios da reforma. Ora, se os gestores achavam que poderiam oferecer melhores condições aos seus servidores e ainda assim garantir o ajuste fiscal, que fizessem eles próprios seus projetos, enviassem as Assembleias e Câmaras, e enfrentassem as pressões naturais do processo.

Se algum governador ou prefeito esperava atacar os adversários usando como argumento o voto pela reforma da Previdência, descobriu que são seria tão fácil. E os deputados não tiveram que esperar muito para comprovar a recuada.

A Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup) divulgou nota, ontem, informando que vai enviar carta aos 15 congressistas paraibanos – 12 deputados e três senadores – pedindo a inclusão dos municípios no projeto que tramita na Câmara Federal.

Seu presidente, George Coelho, afirmou que o movimento municipalista vai trabalhar pela reforma; que a aprovação da PEC 6/2019 garantirá redução de despesa da ordem de R$ 41 bilhões em quatro anos, e R$ 170 bilhões em 10 anos, com aposentadorias e pensões nos 2.108 municípios com Regime Próprio de Previdência.

Dos 223 municípios da Paraíba, 70 têm sua própria Previdência. Segundo George Coelho, a economia chegaria a R$ 748.399.048,64, em quatro anos. Com isso, são os prefeitos que pressionarão seus deputados pela reforma.

TORPEDO

"A vida para quem escolhe combater a corrupção e o mecanismo não é fácil. Por isso, devemos valorizar cada uma de nossas referências locais e nacionais. Minha solidariedade a Lucas Sá, Sérgio Moro e Deltan Dallagnol."

De Renato Martins, ex-PSB, apoiando os “símbolos” da Lava Jato e destacando o delegado que comandou na Paraíba as Operações Cartola e Gabarito.

Maré boa

Romero Rodrigues desfilou pelo Parque do Povo com o presidente do Senado Davi Alcolumbre, com a líder do governo Joice Hasselmann, com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e só ganhou abraços e sorrisos.

Maré boa 2

Para quem está em reta final de mandato – faltam 15 meses para as eleições e ele ficará sem mandato – o respeito e o carinho da multidão é sinal de que o prefeito de Campina Grande pode sonhar alto para 2022.

Digital

Joice Hasselmann disse que há como reincluir Estados e Municípios na reforma, que vai depender dos governadores. Eles precisam ajudar a trabalhar os partidos de oposição para colocar a digital nisso também”.

Proteção

Foi apertado – 17 votos contra 15 – mas a Assembleia aprovou o projeto de Lei do deputado Cabo Gilberto que obriga a blindagem de viaturas operacionais no Estado, para garantir proteção dos agentes de segurança.

Feriadão

Ato da Presidência do TJPB transfere ponto facultativo de Corpus Christi, que acontece quinta-feira, para sexta-feira. O expediente da quinta ocorrerá no período da manhã em todas as comarcas, de 7h às 14h.

Feriadão 2

Na segunda-feira, 24, também será ponto facultativo por conta das comemorações do São João. Toda demanda de urgência, nesse período, será atendida pela jurisdição plantonista de 1º e 2º Graus.

ZIGUE-ZAGUE

< O ministro Sérgio Moro estará amanhã na CCJ do Senado, para falar sobre o vazamento de mensagens que trocou com integrantes da Lava Jato e acessadas por hackers.

> Engenheiro e mestre em economia Gustavo Montezano foi anunciado como novo presidente do BNDES. Estava na Secretaria Adjunta de Desestatização e Desenvolvimento.

Relacionadas