segunda, 14 de outubro de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

Diagnóstico e consequências

03 de outubro de 2019
Não foi a parte da Nota Pública que fala em seguir “juntos com o governo que elegemos, somando esforços na defesa do projeto que construímos”, divulgada pela Comissão Provisória Estadual presidida por Ricardo Coutinho, que ecoou no Palácio da Redenção e junto aos aliados do governador João Azevedo. Foram as críticas a Edvaldo Rosas e, por tabela, aos que se posicionaram ao seu lado.

João Azevedo foi direto ao ponto: “O PSB está se desmanchando”. Segundo ele, por conta do autoritarismo e da forma antidemocrática com que é conduzido.

Quando ele fez esse comentário, seus aliados, majoritários no Diretório Municipal, já tinham apresentado carta renúncia provocando sua autodissolução. A diferença do caso da Estadual é que os votos puderam ser conferidos, na hora.

E João não deixou por menos: “A forma como foi feita a dissolução do diretório estadual está gerando essa questão. O PSB vai ter que encontrar a sua saída e quem gerou o problema vai ter que encontrar o caminho para sair”.

Após seu diagnóstico, João foi Indagado sobre o que aconteceria com os integrantes dos primeiros escalões do seu governo que assinaram a lista de Ricardo Coutinho à sua revelia. Ele respondeu que respeita suas posições, mas deixou claro que isso não significa que não fará nada.

Suas palavras: “Eu tenho respeitado a posição das pessoas e não tenho nenhum tipo de problema com relação a isso. Evidentemente que toda decisão tem consequência. Essa decisão, que foi equivocada, está se demonstrando assim”.

O ex-presidente municipal do PSB, Ronaldo Barbosa (renunciou em 19 de setembro), foi mais longe: “Se alguém pensava em governar com CPF diferente de João, não ia conseguir nunca, porque o governador eleito se chama João.” Ele responsabiliza Ricardo Coutinho e a deputada Estela Bezerra pela crise.

Entre as “consequências” futuras, pessoas mais próximas do governador preveem que migrará para outro partido nos próximos meses e que será seguido pela maioria dos que hoje estão no PSB, principalmente os com mandatos. Opções ele tem, em sua base e fora dela.

Torpedo

"O partido está se desmanchando. As pessoas estão saindo porque não concordaram com a forma autoritária, com a forma antidemocrática que foi feita a dissolução do partido, sem que houvesse o mínimo de diálogo". Do governador João Azevedo, sobre a crise que dividiu o PSB entre os que seguem ele e os que continuam com Ricardo Coutinho.

Campanhas

O Senado definiu o teto de gastos para as campanhas de 2020. Serão os valores de 2016 atualizados pelo IPCA. Onde houver 2° turno, serão permitidos mais 40% dos gastos do 1°. Os cálculos serão feitos pelo TSE.

Destaque

A Assembleia aprovou voto de aplausos a Eitel Santiago, nomeado Secretário-Geral do Ministério Público Federal pelo novoPGR, Augusto Aras. O autor da proposição foi o deputado Galego de Souza.

Boa sorte

A vice-governadora Lígia Feliciano participou da posse do PRG Augusto Aras, representando o governador João Azevedo. Ela disse que desejou-lhe boa sorte na sua missão, que inclui a defesa do regime democrático.

Parque...

A senadora Daniella Ribeiro, líder do Progressistas, esteve com técnicos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação para tratar de investimentos na ampliação do Parque Tecnológico da Paraíba.

... Tecnológico

O secretário Lucas Ribeiro participou da reunião, assim como Nadja Maria da Silva e outros diretores da Fundação Parque Tecnológico, que interagiram por vídeo conferência. Estarão em Brasília quarta-feira

Mutirão

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Guarabira, pelo 4° ano consecutivo realizará o Mutirão Pró-Endividados dos consumidores da Cagepa. Será no período de 4 a 8 de novembro.

Zigue-zague

Sergio Moro elogiou Operação Hircus: “Mais de 200 policiais no Piauí, Paraíba e Mato Grosso. Ação integrada com polícias locais e MPE durante sete dias”.

“281 veículos roubados recuperados, 166 pessoas presas. Por que os crimes caem em todo o país? Adivinhe”. Quem comandou a operação foi a PRF.

 

Relacionadas