quarta, 17 de julho de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Cuidado na estratégia

20 de junho de 2019
A bancada de oposição ao Governo na Assembleia Legislativa lançou, ontem, plataformas digitais, entre eles um site, com o objetivo de apresentar denúncias sobre corrupção e ouvir a população sobre os problemas enfrentados em todas as regiões do Estado. A iniciativa é válida. Estamos em uma democracia; Agora, é preciso ter cuidado para descambar no “denuncismo mais do mesmo” e acabar perdendo a chance de fazer oposição como dever ser feita: apontando erros, mas com soluções concretas e paupáveis, sem ‘viagens’.

A estratégia, para mim, começou errada com discursos de que a oposição não tinha espaço nos meios de comunicação da Paraíba. Pura falácia, uma vez que parlamentares oposicionistas estão sempre na mídia. O problema é que como tudo na vida, a começar da própria casa, você não faz tudo que quer e da forma que quer.

Mas, isso não seria problema já que todos têm canais próprios de se fazerem ouvir.

Outro ponto que discuto aqui foi quando disseram que, pela primeira vez, dariam voz aos “desmandos do Governo do Estado”, anulando assim a atuação de parlamentares da oposição, por exemplo, na legislatura passada. Cubro a ALPB há quase 15 anos e discursos ácidos, do pequeno ao grande expediente, sobram. Fico me perguntando o que estão pensando o líder Raniery Paulino, Camila Toscano e Tovar Correia Lima, combatentes desses ‘desmandos’, como afirmavam, na legislatura passada e diante de uma esmagadora bancada governista. Acho que não se explicaram direito.

É preciso ter cautela com o que se encaminha para não prejudicar os próprios parlamentares. Um governo sem oposição não é governo. Mas uma oposição com fins eleitoreiros não vai funcionar. É importante que os deputados transformem esses canais em um espaço de interação popular. Repito, não basta apenas denunciar, é preciso apontar as soluções.

Também não adianta criar essas plataformas apenas para falar da Operação Calvário. Apesar de ser um tema de interesse dos paraibanos, não estaria em prioridade diante da falta de medicamento, de médicos que não batem ponto, da seca verde, da miséria. Como diria minha vó Donana, lá no Aguiar: tudo demais é veneno.

Mudança estratégica

Com os olhos em 2020, o deputado estadual Wallber Virgolino, atualmente do Patriotas, está mantendo conversa com integrantes do MDB. A espectativa é que o parlamentar possa ser o candidato da legenda a Prefeitura de João Pessoa. O deputado não confirma, mas é quase certa a intenção de disputar as eleições. Será que no próximo ano o senador José Maranhão abrirá espaço para uma possível candidatura de Wallber? vamos ver!

Não sei...

E assim terminou a ida do ministro Sérgio Moro à CCJ do Senado: eu posso ter escrito, se é que eu escrevi. Sempre que interpelado, a resposta era parecida, além claro de atribuir a hackers, quando seria mais simples dizer que foi traído por alguém que pegou ar e jogou essas conversas ao vento. Não estou dizendo que isso é certo, hackear.

... só sei que foi assim

Moro insistiu que não teve o celular hackeado e que, por isso, não sabe de onde surgiram os tais diálogos. Por outro lado, em nenhum momento, na comissão ou ou em entrevista que tenha concedido, o ex-juiz da Lava Jato afirma categoricamente desconhecer o conteúdo. Bastava dizer apenas ‘não fui eu’. Prefere deixar no imaginário.

Previdenciário

Durante as sessões do TCE-PB os conselheiros têm, reiteradamente, advertido os gestores municipais em relação ao não recolhimento das contribuições previdenciárias, em especial, quando são descontadas de salários dos servidores e não repassadas aos institutos próprios ou INSS, irregularidade que enseja a reprovação das contas. O conselheiro Fernando Catão observou que a Previdência não suporta mais deixar de receber os recursos que lhe são destinados.

Expediente

O ponto facultativo relativo à comemoração de Corpus Christi, que acontece hoje, no TJPB, e em todas as Comarcas do Estado foi transferido para amanhã. O expediente de hoje ocorrerá das 7h às 14h. A segunda também é ponto facultativo e a demanda de urgênciaserá atendida pela jurisdição plantonista de 1º e 2º Graus. O expediente será normalizado na terça-feira.

Concentrado

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos - Nupemec do Tribunal de Justiça da Paraíba, em parceria com o Iesp e o Banco do Brasil, realizou esforço concentrado envolvendo 41 ações selecionadas pela instituição bancária. O evento aconteceu ontem no no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) Cível da Capital.

Relacionadas