sábado, 20 de abril de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Começou animado

06 de fevereiro de 2019
Apesar da parada, quase obrigatória, para melhorias no plenário da Assembleia Legislativa, com o objetivo de torná-lo mais acessível, os trabalhos na Casa já começaram bem animados com as reviravoltas na eleição da Mesa Diretora que pegou todo mundo de surpresa, a não ser os cabeças que arquitetaram o xeque-mate.

Mas, não só os deputados estaduais tiveram um retorno triunfal. A Câmara de Campina Grande também foi protagonista no seu retorno aos trabalhos após recesso parlamentar.

O vereador Sargento Neto também deixou os colegas surpresos ao renunciar ao cargo de secretário na Mesa Diretora da Casa. Alegou motivos pessoais para a decisão, mas não é todo mundo que tem coragem de deixar uma posição de destaque dentro do Poder Legislativo. O parlamentar não saiu, mas não calado. Aproveitou para dizer que o tal cargo, cobiçado por muitos, seria fictício e que não garante autonomia dentro da Casa.

Diante da ‘novidade’, a presidente Ivonete Ludgério se mostrou surpresa, mas que respeitava a decisão do colega. Para ela, “cada um sabe do que faz e das explicações que devem dar aos eleitores”. Ludgério não perdeu tempo e já marcou eleição para hoje com o objetivo de escolher um outro vereador para o posto na Mesa.

Em ambas, Assembleia Legislativa e Câmara de Campina Grande, pelo menos uma coisa foi igual e pautada no protocolo: a reafirmação da boa relação entre os Poderes, principalmente com o Poder Executivo. Na Casa de Epitácio Pessoa, essa relação ficou meio estremecida depois da reeleição de Galdino com apoio de Tião Gomes sobre a chapa encabeçada por Hervázio Bezerra e Estela.

Na Câmara de Campina, pelo menos até agora, as Comissões foram formadas sem muita novidade. Já na Assembleia teremos que aguardar se haverá mais surpresas.

Pelo menos isso...

A bancada governista na Assembleia Legislativa ‘blindou’, e com o sucesso, o governador João Azevêdo, durante a ida do socialista à Casa para ler a Mensagem de Governo. João só adentrou o plenário, quando a imprensa já havia sido convidada a sair e, ao final, saiu antes que as portas abrissem. Em meio a denúncias na área da saúde e que estão literamente nas cotas de João, e após a eleição e reeleição de Adriano Galdino, o Governo precisa armar a defesa.

Oposição só observa

O deputado Adriano Galdino, aliás, continua dizendo que é fiel ao Governo João Azevêdo, juntou “a fome com a vontade de comer”, como diria “lá em nós”. Anunciou recesso de 15 dias para reforma em meio a uma oposição ávida por respostas e já com assinaturas para a criação da CPI da Cruz Vermelha. Se estão achando que 15 dias é muito tempo, esqueçam.

Quem é o aliado?

Quem andou criticando o recesso dado por Galdino, foi o ex-presidente e agora deputado federal Gervásio Maia. Disse que as obras de mobilidade poderiam ser feitas em 20 minutos. Primeiro, me pergunto se estão do mesmo lado. Segundo, se demoraria quase nada, por ue danado não foram feitas durante a reforma feita por ele. Durou quanto tempo mesmo?

Sensibilidade

Ontem, no Dia Nacional da Mamografia (5 de fevereiro), a deputada Camila Toscano lembrou que por semana 17 paraibanas descobrem que têm câncer de mama e afirmou que o exame ajuda a aumentar as chances de cura através do diagnóstico precoce. Camila defendeu o acompanhamento e mais transparência sobre o funcionamento dos mamógrafos no Estado. Para ela, não se pode restringir as ações apenas ao Outubro Rosa, pois a mulher deve ter ao dispor os exames durante todo ano.

Cotação em alta

Nada como se eleger deputado e ganhar prestígio. Felipe Leitão estava na suplência de Lucas de Brito na Câmara de João Pessoa, sem voz, nem perspectivas. Assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa e, agora, já estaria de saída do Patriotas e de malas prontas para desembacar no Democratas e ainda assumir a presidência da legenda na Capital. Ou seja, deve conduzir a legenda nas eleições municipais de 2020.

Homenagem

O desembargador Joás de Brito Pereira Filho foi homenageado, ontem, pela Câmara Criminal do TJPB, a qual voltou a fazer parte. O presidente da Câmara, desembargador Ricardo Vital de Almeida, deu as boas-vindas e disse que era uma honra vê seu retorno ao Colegiado. “Todos que compõem esta Câmara Criminal têm um grande orgulho de compartilhar os julgamentos com vossa excelência”, comentou Ricardo Vital.

Relacionadas