quarta, 05 de agosto de 2020


Hermes de Luna
Compartilhar:

Cícero no páreo; o fato novo da pré-campanha em João Pessoa

09 de julho de 2020
Pra entrar no jogo de vez, o ex-senador Cícero Lucena confirmou sua pré-candidatura a prefeito de João Pessoa. Dessa vez, Cícero vai para disputa pelo Progressista. Ideologicamente, uma legenda com rumos bem próximos do PSDB, de onde é egresso. Mas o ex vice-governador do Estado espera ter mobilidade para conversar com as mais diferentes matizes de alianças políticas, para construir uma chapa competitiva na Capital e maior colégio eleitoral do Estado.

Muita coisa mudou na política e no Mundo, desde que Cícero deixou a Prefeitura de João Pessoa. Ele mesmo passou por uma transformação que muitos duvidavam que iria acontecer. Renascer das cinzas seria a descrição batida, mas a mais correta. Livrou-se de todos os processos que pesavam contra ele na Justiça Federal, onde sua defesa provou sua inocência, e aposta que ficará sem nenhum empecilho até o registro oficial de sua candidaturas. Ainda restam algumas dúvidas sobre julgamentos emanados por cortes de contas em determinadas situações de sua segunda gestão.

O processo eleitoral e o perfil do eleitorado também mudaram. É preciso ficar atento a isso, porque uma pré-candidatura como essa tem que ficar antenada com o pensamento do eleitor de hoje. De 1996 para cá, as mudanças impostas, principalmente pela tecnologia, formam um turbilhão social sem precedentes. Este ano, em especial, essa revolução tecnológica foi impulsionada forçosamente pela pandemia que tomou o mundo de assalto. Cícero é o nome lembrado em qualquer enquete ou pesquisa que for feita, porque tem uma marca de liderança política estadual, mas quando a campanha começar pra valer vai ter que provar que tem um projeto para João Pessoa à altura do que almeja o eleitorado atual.

Ele entra no jogo numa hora ainda de poucas definições. Nesse primeiro tempo da partida, já estão com pré-candidaturas nas ruas o ex-vereador Raoni Mendes (DEM), o radialista Nilvan Ferreira (MDB), o ex-deputado Anísio Maia (PT), o vereador João Almeida (Solidariedade) e agora o procurador do Estado, Carlos Monteiro, escolhido em consulta pública pelo Rede Sustentabilidade. Outras lideranças locais e partidos importantes ainda não se definiram. Nesse caso estão o governador João Azevêdo (Cidadania), o prefeito Luciano Cartaxo (PV) e o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB). Outras legendas mais à esquerda devem também comparecer. Assim como legendas mais à direita devem ter um nome na disputa e o mais provável seria o do deputado estadual Wallber Virgolino (Patriotas).

Tem que se ser feita a ressalva de que Cartaxo tem quatro nomes de ex-secretários disputando a condição de pré-candidato: Diego Tavares, Daniela Bandeira, Edilma Ferreira e Socorro Gadelha.

Cícero chega anunciando que está aberto ao diálogo. Mirou no governador e no atual prefeito. Ambos têm pretendentes ao batismo, mas não definiram ainda como vão se comportar nessas definições. Com as mudanças no calendário eleitoral, a pré-campanha ganhou um fôlego de 42 dias. É nesse prazo que vamos assistir a movimentação intensa nos bastidores. Cícero Lucena é o fato novo da pré-campanha e se houver polarização, já dá sinais que, mesmo diante de tanta reviravoltas, será um dos dois candidatos a disputar a atenção do eleitorado, 24 anos depois de deixar o cargo de prefeito de João Pessoa.