terça, 13 de novembro de 2018

Edinho Magalhães
Compartilhar:

Boletim de urna

02 de outubro de 2018
No próximo domingo o Brasil realizará o primeiro turno das Eleições Gerais de 2018. Mais de 147,3 milhões de eleitores estão aptos a votar no pleito para eleger o presidente da República, governadores dos Estados e do Distrito Federal, dois senadores por Estado, deputados federais e deputados estaduais/distritais. Enquanto a’ boca de urna’ é proibida pela legislação eleitoral, o ‘boletim de urna’ não somente é legal como também pode ajudar o eleitor a fiscalizar seu voto através do próprio aparelho celular. Trata-se de um aplicativo desenvolvido pelo TSE que funciona da seguinte maneira: quando se encerra a votação a urna eletrônica imprime cinco vias do boletim (resumo dos votos) e uma dessas vias é afixada na porta de cada seção eleitoral, tornando público seu resultado (numero de eleitores e quantidade de votos registrados para cada candidato) e um ‘QR Code’. Esse código pode ser lido por celulares com câmera fotográfica que tenham o aplicativo “Boletim na Mão” instalado. Com o celular aberto no aplicativo, o eleitor “escaneia” o QR Code nas seções eleitorais e pode conferir, posteriormente, se os dados correspondem àqueles divulgados pelo TSE. Lembrando que o TSE proíbe o porte de celular ou câmara na cabina de votação. Então, faça a sua parte: vote, fiscalize e ajude a democracia.

Lula na Berlinda

Uma guerra de liminares foi travada nos últimos dias no STF em torno da autorização do ex-presidente Lula conceder – ou não – entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. Na sexta passada o ministro Luiz Fux havia negado o pedido do jornal, e ontem o ministro Levandowisk autorizou a entrevista sob pena de ‘crime de desobediência’.

Lula na berlinda 2

Mas a expectativa em Brasília é saber se os jornalistas irão perguntar algo sobre a pesada delação premiada do ministro Palocci, que deu mais detalhes sobre crimes de corrupção praticados no Governo Lula, de quem foi ministro da Fazenda. E, afinal, se Lula continuará desmentindo - ou não - seu ex melhor amigo.

Fake ou Fato?




A Proteste, associação nacional de consumidores se uniu a outras entidades e veículos de comunicação para ajudar o eleitor ou cidadão interessado em saber se determinadas notícias políticas são verdadeiras ou não. Participe você também e veja lá em: www.proteste.org.br.

Pesquisas & Eleições

Num país em que a maioria dos eleitores não tem o devido acesso à educação, sem conseguir discernir bem as informações, as pesquisas eleitorais tornam-se uma arma poderosíssima nesse período de campanha política. Ao longo dos anos diversos parlamentares questionam os critérios e a seriedade de alguns institutos que divulgam pesquisas eleitorais nesse período.

Pesquisas & Eleições 2

Historicamente os dados divulgados nas últimas semanas são os que geralmente prevalecem nas eleições quando as urnas são abertas. Mas não é surpresa que as pesquisas erram muitas vezes. Por isso mesmo, existem dezenas de projetos em tramitação no Congresso Nacional que regulamentam – e até proíbem – as pesquisas eleitorais em época de campanha política.

Reeleição no Legislativo

Especialistas em política de Brasília garantem que a renovação no Congresso Nacional deverá ser pequena. “Com a proibição de doação de recursos de empresas a partidos, o financiamento público tornou-se a grande alavanca para a vitória e a maioria dos parlamentares comandam os partidos em seus Estados”. Assim o rio correrá sempre pro mar...

Emendas Parlamentares

Alô alô prefeitos! Desde a última segunda feira foram abertos os prazos para os parlamentares federais em Brasília indicarem a destinação de suas emendas parlamentares. Esse ano o valor passou para R$ 15,4 milhões. O prazo vai até o dia 20 de outubro.

Sessão Pós-Eleição

Está confirmada para a próxima semana mais uma sessão de esforço concentrado no Congresso nacional com votação de matérias importantes nos dias 9 e 10, pós- eleição. Será um momento de congraçamento entre vitoriosos e de estratégias entre aqueles que não se reelegerem.

Sessão Pós-Eleição 2

A expectativa é de muito burburinho na semana pós votação no Congresso, até porque em muitos estados deverá haver ainda segundo turno, como se desenha também o horikzonte para o pleito presidencial. Alguns prefeitos ligados a parlamentares vitoriosos deverão aportar em Brasília para cobrar emendas individuais. Outros, nem tanto...

Relacionadas