segunda, 14 de outubro de 2019

Roberto Cavalcanti
Compartilhar:

Amigos encantadores

19 de setembro de 2019
Nada como se desconectar do dia a dia e passar 72 horas cercado apenas de bons amigos, todos propositivos e pensando no progresso do nosso País. Horas encantadoras vividas na conjunção de dois eventos: Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA-2019) e Reunião da Diretoria e do Conselho da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Natal-RN.

O primeiro ocorre a cada ano, de forma alternada, entre cidades da Alemanha e do Brasil. Pela segunda vez ocorria no Nordeste, sendo a capital do Rio Grande do Norte a anfitriã. Já as reuniões da CNI, que, mensalmente, são realizadas em Brasília, desta feita teve a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern), presidida pelo empresário Amaro Sales, organizando e realizando ambas, com total apoio da CNI.

Tudo impecável, a começar pelo tema: “Parceria Brasil-Alemanha em Tempos de Mudança”. Sem dúvida, foi a providência divina que se antecipou ao quadro atual - Brasil versus Alemanha - e proporcionou uma reunião em momento de rara propriedade.

Assistimos a uma solenidade de abertura digna de um histórico encontro entre duas nações que mantêm laços empresariais e econômicos há mais de 200 anos. Vivemos grandes momentos.

Oradores dos mais credenciados se sucederam, entre os quais destaco o presidente da Federação das Indústrias Alemãs (BDI), Mr. Dieter Kempf, que, ao descrever as surpresas positivas que o Brasil sempre oferece, destacou as belezas e potencialidades do Nordeste, e a fé e desejo de incrementar as transações comerciais entre os dois países.

Em seu discurso, deixou escapar um tema que vem tendo destaque nos dias atuais, que são as queimadas na floresta amazônica. Deu ainda a entender a preocupação europeia sobre o tema, e de leve uma insinuação sobre sua internacionalização.

Para sorte nossa, o mesmo foi sucedido pelo Presidente da República do Brasil em exercício, o general Hamilton Mourão, que, em propositivo e elegante discurso, afirmou que nosso País estará sempre de braços abertos ao investimento alemão, bem como ao incremento das trocas internacionais entre os dois países.

Foi além: de forma precisa aceitou como válida a preocupação europeia com nossas reservas florestais, porém, de modo muito claro e direto, afirmou que uma coisa é aceitar a preocupação, outra é não admitir interferências. “Nós brasileiros temos a mesma preocupação, mas a Amazônia brasileira é nossa. É do Brasil, e dela cuidaremos nós”.

Como é bom vê restabelecido o nosso sentimento patriótico e assistir mais de 1.100 empresários aplaudirem o Presidente. Fiquei de peito lavado!

Como foi acalentador perceber que o Brasil é peça chave no futuro econômico da Comunidade Europeia. Nossas potencialidades são reconhecidas pelo mundo. Só nós - Brasil - temos o poder de abastecer o mundo de alimentos.

Estavam ali, de braços dados, duas potências inseridas nas 10 maiores do mundo. Era o futuro que estava sendo planejado e construído.

Foi fantástica a convivência com pessoas propositivas, com a nata do empreendedorismo nacional. 72 horas desconectado do pessimismo, do derrotismo ao qual, a cada 24 horas, estamos expostos por uma mídia inconsequente.

Tivemos momentos únicos para usufruirmos da hospitalidade e da culinária potiguar de excepcional qualidade, e da infraestrutura hoteleira que esse nosso vizinho Estado dispõe.

Bons momentos, nos quais, entre os espaços de trabalho e lazer, mais e mais estreitamos nossos laços entre amigos.

Troca de ideias surgidas do nada, intenções apenas construtivas. Gente pura e aguerrida, parecidas umas com as outras. Divergência, sim. Enriquecedoras. Gente de todas as partes do Brasil. Respeito mútuo. Cada um com sua personalidade exclusiva.

Recebemos entre os muitos mimos proporcionados pelos anfitriões, trabalho artístico exclusivo: nossas caricaturas.

Pura arte, destaque das nossas facetas pessoais, capturadas pelo artista.

No último instante de despedida, sou abordado por um amigo-irmão: “Por que, Roberto, você não escreve sobre o tema, “A vida tem seus encantos, os amigos? ”

Aqui estou eu, de forma gratificada, reconhecendo como é bom ter amizades. Fiquei encantado, minuto a minuto, nessas 72 horas de boa convivência com meus encantadores amigos, “Heróis da Resistência”.

Relacionadas