terça, 25 de junho de 2019

Sony Lacerda
Compartilhar:

Acertando antes de começar

18 de abril de 2019
Está definida a ida do deputado João Gonçalves para a Secretaria de Articulação Política do governo João Azevêdo.

Muita gente, após a notícia ser confirmada, se perguntou o que teria levado o governador a convocar o parlamentar para o posto de articulador político. Ontem o próprio escolhido deu a resposta. Com seu jeito descontraído e próximo da população, Gonçalves disse que a primeira medida será derrubar todas as portas do seu novo gabinete, assim como é na Assembleia Legislativa.

Outra ação digna de reconhecimento será o contato direto com todos os prefeitos paraibanos, sem olhar para o que aconteceu nas eleições de 2018. João explicou que muitos dos problemas nos municípios atingem diretamente a população, e o Governo do Estado é o responsável em resolver alguns deles. Sendo assim, terá que conversar diretamente com os gestores não importando o partido ou o voto dado no último pleito.

A relação com os prefeitos será de forma direta. João Gonçalves garantiu que irá diretamente aos municípios, não vai esperar que prefeitos o procurem em algum gabinete na Capital. As atitudes e ações divulgadas por ele já mostram que teremos algumas mudanças no relacionamento de prefeitos, mesmo de oposição, com o governador João Azevêdo.

Se depender do deputado e futuro secretário, na próxima eleição, o atual governador pode até ser reeleito com quase 100% de apoio dos prefeitos.

Mas apesar disso, João Gonçalves terá o desafio de segurar o chamado G9, grupo de deputados aliados ao governo, mas que vez por outra se unem com a oposição na Assembleia Legislativa. Caberá ainda ao secretário articular as votações na Casa para que o governo garanta uma administração tranquila, sem surpresas.

Em resumo, a escolha de João para a Articulação Política foi um acerto e deve gerar bons frutos a Azevêdo.

De portas abertas

O governador João Azevêdo está disposto a abrir as portas do Palácio da Redenção para gestores de todo o Estado, principalmente para o prefeito Luciano Cartaxo. João foi feliz ao dizer que na posição de governador não pode virar as costas para nenhum gestor. A política adotada pelo novo governo pode gerar bons frutos político-administrativos para o Governo do Estado, com possibilidade de reflexos também na Assembleia Legislativa.

Mudança

Está quase certo o pedido de licença do deputado Moacir Rodrigues na Assembleia Legislativa para resolver assuntos particulares. Com isso, chega à Casa o vereador de João Pessoa e suplente da vez, João Almeida. A licença também levará para a Câmara de João Pessoa o suplente Carlão do Cristo. Muita gente beneficiada nessa Paraíba.

Estudantes

O deputado federal Gervásio Maia disse que vai lutar para ter o direito dos estudantes paraibanos terem acesso a meia entrada e meia passagem sem a necessidade de adquirirem a carteirinha. Segundo ele, a Lei 9.669/12, de de sua autoria, está valendo e deve ser respeitada. Para os benefícios, o aluno precisa apenas de comprovante de matrícula.

Censo da pessoa idosa

Os municípios de João Pessoa, Cabedelo, Bayeux e Pombal devem assinar, nos próximos dias, o termo de cooperação técnica e operacional com o Ministério Público da Paraíba, para a realização do censo da população idosa institucionalizada e o acompanhamento das instituições de longa permanência para idosos (Ilpis) existentes em seus territórios. O grupo de trabalho responsável já se reuniu para elaboração do formulário que será aplicado na pesquisa.

Mutirão

O esforço concentrado da Cagepa terá início na próxima segunda-feira. Durante os cinco dias de mutirão, serão apreciadas 450 demandas processuais e pré-processuais no Fórum Regional de Mangabeira. A iniciativa é do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça da Paraíba, por meio do Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc).

Dois cargos

O juiz Adhailton Lacet Correia Porto, titular da 1ª Vara da Infância e Juventude da Capital, deferiu o pedido liminar solicitado pelo MPPB, determinando a imediata suspensão não remunerada de Ricardson da Silva Dias da função de Conselheiro Tutelar de João Pessoa. A medida se deve ao fato dele também exercer o de Técnico Administrativo na Secretaria de Estado da Educação. Deverá assumir o cargo o respectivo suplente.

Relacionadas