terça, 19 de novembro de 2019

Lena Guimarães
Compartilhar:

A aposta de Campina

13 de outubro de 2019
Falou em turismo no Nordeste, a primeira imagem que vem à mente é a de sol, praias e corpos bronzeados. Campina Grande quebrou esse paradigma quando decidiu investir no turismo de eventos, que graças a capacidade empreendedora do seu povo, tem projetado a Paraíba para o mundo.

Os festejos juninos deram início ao desafio de capturar uma fatia dos vultosos recursos do setor de turismo, que é também o que mais emprega em todo o mundo. Agora, tem um calendário que só cresce, como mostra a secretaria Rosália Lucas (Desenvolvimento e Turismo).

Neste 2019, começou com o pré-carnaval, o “Campina Folia”, que já está confirmado para 2020. Depois, nos dias de Carnaval, os encontros da Consciência Cristã e da Nova Consciência. Em Abril, uma novidade: o Rali RM, o segundo maior do Brasil (só perde para o Rali dos Sertões).

Em maio, o Pré-São João, com ensaios de quadrilhas abertas ao público, assim como acontece com as escolas de samba do Rio de Janeiro. Em junho, O Maior São João do Mundo, que movimenta toda a economia da cidade, e também ocupa sua capacidade hoteleira.

Rosália Lucas diz que o retorno dos encontro religiosos também é excelente: “Um único evento, realizado no Parque do Povo, traz mais de 120 mil pessoas e garante ocupação de 96% nos hotéis em Campina Grande, em pleno carnaval, sem ter festa de carnaval, porque somos um evento único no Brasil”.

Tem projeto para o ano todo, como o “Bom é na Feira”, que além de oferecer infindáveis produtos aos turistas, tem foco na geração de renda. Em parceria com o Banco do Nordeste, o Cred Amigo já fechou R$ 980 mil de empréstimos para que os feirantes possam investir nos seus negócios.

Diante desse potencial, o governador João Azevêdo anunciou um Centro de Convenções para Campina, onde Rosália informa que dois outros grandes projetos estão em andamento: um da empresa Destaque Formatura, com 3.700 m², com quatro áreas de eventos e piso digital. O outro é a reforma e modernização do Spazzio.

Rosália diz que os resultados obtidos nesse setor só são possíveis graças a visão do campinense, que é parceiro criativo e determinado e se empenha para que o esforço do setor público resulte em sucesso para todos. Um exemplo forte.

Torpedo

"Quem errou foi todo o partido. Eu estou lhe dizendo que eu como membro nato, passada uma eleição, não fui convidado para nenhuma reunião para discutir os encaminhamentos. E hoje a gente procura culpados dos erros estratégicos, pra que?" Do deputado Buba Germano, fazendo sua avaliação sobre a crise no PSB.

No Senado

“Você no Senado”, projeto da senadora Daniella Ribeiro em parceria com a Fundação Milton Campos, vai levar grupos de paraibanos de diversas áreas para conhecerem como funciona a Casa e a rotina dos senadores.

Sorteio

O projeto será lançado nesta segunda-feira, e Ellen Konrad, da Fundação Milton Campos, já sorteará os cinco integrantes do primeiro grupo (são estudantes, publicitários, professores, jornalistas...) a ir a Brasília.

Mulher

O evento ainda contará com palestra de Cila Schulman, especialista em Marketing Político e vice-presidente do Ideia Big Data. “A política é ou não é para mulheres?”, sobre a participação feminina em cargos de poder.

Cadastro

O corregedor-geral de Justiça, desembargador Romero Marcelo apresentou orientações aos juízes e chefes de cartório do Fórum Criminal da Capital sobre a atualização do cadastro dos inquéritos policiais.

Parados

Identificou-se, por meio das correições e auditagens eletrônicas, inquéritos paralisados nas delegacias esperando cumprimento de diligências por mais tempo do que o prazo permitido, que é de 30 dias.

Educação

A vereadora Eliza Virgínia elogiou o prefeito Luciano Cartaxo (PV) por aderir ao programa de escola cívico-militar, do governo federal: “Beneficiará os nossos alunos, oferecendo uma educação de qualidade”.

Zigue-zague

O parecer do MPE considera improcedente o pedido do PT para cassar o mandato do presidente Jair Bolsonaro, em razão de disparos em massa no WhatsApp.

O vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros disse que “pelo conjunto probatório produzido nos autos, entendem-se não comprovadas as ilicitudes”.

Relacionadas