segunda, 10 de dezembro de 2018

Sony Lacerda
Compartilhar:

50 mil reais

10 de novembro de 2018
Nos dois últimos anos em que ficou na Câmara Federal, o ex-deputado federal paraibano, e agora vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Junior, gastou R$ 799.299,00 em contas que podem ser pagas com a verba de gabinete - o famoso ‘cotão’. Isso dá uma média de R$ 33,3 mil ao mês. Em 2015, os gastos dele foram R$ 354, 9 mil. Em 2016, o valor foi maior e chegou a R$ 444,3 mil.

Além de poder receber essas quantias somente para ‘investir’ no gabinete, Manoel Junior também tinha um gordo salário de mais de R$ 30 mil.

E, apesar de todo esse montante, ontem a Polícia Federal bateu em sua porta para cumprir mandado de busca e apreensão em um de seus apartamentos, em João Pessoa. O ex-parlamentar virou alvo da Operação Capitu, desdobramento da Lava Jato na Paraíba e mais quatro estados. Ele teria recebido propina de R$ 50 mil em propina para promover a federalização de inspeções sanitárias de frigoríficos por meio de uma emenda.

Como alguém que recebia um salário mensal de mais de R$ 30 mil, verba indenizatória e outros auxílios mais poderia se trocar, se sujar, por uma quantia dessas? O que o levaria a manchar seu nome na política por esse valor?

Quando eu era criança a minha avó me dizia que “rico quanto mais tem, mais quer”. Será que essa lógica foi usada mesmo por Manoel Junior?

Bem, ele preferiu silenciar. Durante todo o dia repórteres do Sistema Correio tentaram ouvir a versão dele, mas não conseguiram. Ficaram apenas as indagações no ar.

Para fechar, devo lembrar que um trabalhador que ganha R$ 937, ou seja, um salário mínimo, teria que trabalhar 53 meses para ganhar R$ 50 mil.

(Nice Almeida)

Posse no TRE

O desembargador José Ricardo Porto será empossado como Membro Efetivo do TRE-PB na segunda. O desembargador Carlos Martins Beltrão Filho, presidente da Corte, dará posse ao magistrado. Ricardo Porto também assumirá os cargos de vice-presidente e de Corregedor Regional, já que é concorrente único às funções. A solenidade ocorrerá na Sala de Sessões, no 1º andar do TRE-PB. Em 2020 , o magistrado Porto presidirá as eleições municipais.

Portas abertas

O deputado estadual eleito, Eduardo Carneiro, está com a moral elevada no governo Bolsonaro. As portas estão abertas para ele circular nos corredores do Palácio do Planalto e quem está garantindo isso é o deputado federal eleito, Julian Lemos, que faz parte da equipe de transição. Com certeza essa parceria renderá bons frutos à Paraíba.

Animal

Os protetores dos animais estão revoltados com a manutenção do veto do prefeito Luciano Cartaxo, ao projeto que previa a construção de um hospital veterinário, em João Pessoa. Os vereadores haviam aprovado a proposta, mas quando ela voltou para a Câmara, eles se dividiram e o impasse acabou beneficiando a palavra do prefeito.

Bom acordo

Durante audiência agendada para a XIII Semana Nacional de Conciliação, o juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campina Grande, Gilberto de Medeiros Rodrigues, conseguiu realizar acordo nos autos de uma Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público. O MP pleiteava que o município de Campina Grande realizasse o exame Doppler Venoso em nove pacientes usuários do SUS, bem como em outros pacientes que viessem a necessitar.

Emergência

O prefeito de Conceição, José Ivailson Soares de Lacerda, decretou Situação de Emergência no município por 180 dias. O argumento é a seca, que tem afetados as zonas rural e urbana. Isso dá a ele o direito de, entre outras coisas, dispensar licitações para formalizar contratos de aquisição de bens e serviço necessários às atividades que contribuam para o enfrentamento à seca. Somente para estes casos, tá prefeito?

Exoneração

O Decreto de Situação de Emergência não foi o único do prefeito de Conceição. Ele também exonerou todos os servidores comissionados e contratados da prefeitura. Além disso, ficou determinado o corte de 30% em gastos com combustível, material de expediente, contas de água e de energia nos prédios públicos. O arroxo é grande nos municípios. Conceição já é a 5ª prefeitura a tomar essas medidas.

Colaboração de Nice Almeida

Relacionadas