terça, 19 de janeiro de 2021

Cinema
Compartilhar:

Confira a crítica do filme ‘Star Wars – Os últimos Jedi’

Renato Félix / 20 de dezembro de 2017
Foto: DIVULGAÇÃO
Na sua origem, a saga Star Wars é uma colcha de retalhos de referências. Aos antigos seriados de cinema de Flash Gordon dos anos 1930, a filmes japoneses de samurai, a faroestes e filmes de capa-e-espada da Hollywood clássica. A trilogia original é bem isso e, agora, ela própria é uma fonte de referências. E, assim, na nova trilogia, do qual Star Wars – Os Últimos Jedi (2017) é o novo capítulo, a série faz referência a si mesma.

Assim, qualquer razoável iniciado em Star Wars vai encontrar ecos da série por todo o novo filme (como já acontecia em O Despertar da Força, 2015, o filme anterior). Desde o começo em alta voltagem com uma batalha espacial, algo visto antes em Ataque dos Clones (2002), ao muitos elementos e situações que citam diretamente O Retorno de Jedi (1983). Ou na busca por um mestre distante, vista em O Império Contra-Ataca (1980).

O segundo filme da nova trilogia também reafirma que os grandes personagens clássicos não são os protagonistas: são um forte apoio para os novos rostos. Sim, Luke Skywalker (Mark Hamill) está de volta e tem alguns grandes momentos reservados a ele, mas seu principal papel é encaminhar Rey (Daisy Ridley) nas artes jedi.

Uma parte considerável do filme se detém nos esforços de Rey para convencer Luke a sair da toca e ajudar a Resistência, em vias de ser erradicada. Enquanto Luke tem sua crise com o passado e suas crenças, ela tem diálogos à distância com seu grande inimigo, Kylo Ren (Adam Driver), um recurso dramático muito bem conduzido.

A trama se separa em dois outros núcleos dramáticos: em um, a General Leia (Carrie Fisher) precisa conduzir a fuga da Resistência, acossada pelas forças da Primeira Ordem, e domar a impetuosidade de seu melhor piloto, Poe (Oscar Isaac); no outro, Finn (John Boyega) e uma nova personagem, Rose (Kelly Marie Tran), vão a um planeta-cassino à procura de um decodificador para ajudar a despistar a Primeira Ordem.

Nesse segmento, aparecem umas pequenas tintas políticas. Rose aponta o dedo para aquela elite, afirmando que "ninguém ganha tanto dinheiro assim se não for com a guerra". Comentários sociais que vão reverberar nos belos momentos finais do filme.

Atenção para momentos de visual arrebatador, humor (em situações inesperadas) e uma participação muito especial.

“Star Wars – Os últimos Jedi”

Star Wars – The Last Jedi. EUA, 2017

Direção: Rian Johnson. Elenco: Daisy Ridley, Mark Hamill, Adam Driver, John Boyega, Oscar Isaac, Carrie Fisher

Classificação: 12 anos

Em cartaz em João Pessoa, Campina Grande, Patos e Guarabira

Cotação: ****

Relacionadas