quinta, 04 de março de 2021

Violência
Compartilhar:

Suspeito de matar o garoto Everton é assassinado pelo padrasto do menino no PB1

Redação / 16 de outubro de 2015
Foto: Nalva Figueiredo
O crime ocorrido em Sumé, onde um menino de 5 anos de idade foi brutalmente assassinado, acabou culminando em mais uma morte. O padrasto do garoto Everton teria matado um dos suspeitos que estava preso com ele no Presídio de Segurança Máxima PB1, em João Pessoa.

Os agentes de plantão foram acionados na madrugada desta sexta-feira (16), pouco depois da meia-noite, e, de acordo com a direção da Penitenciária Romeu Gonçalves de Abrantes PB1-PB2, logo após constatarem o ocorrido na cela 6, do pavilhão 3, do PB2, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado, sendo confirmado o óbito.

Depois da confirmação do óbito, a direção da Unidade Penal acionou a Delegacia de Homicídios e o delegado Paulo Josafá de Araújo é o responsável pela investigação do caso, que também está sendo acompanhada pela Gerência do Sistema Penitenciário (Gesipe).

De acordo com a polícia, o suspeito morto teria confessado para o padrasto do menino que matou o garoto. O padrasto, que também é suspeito, teria então usado a própria camisa para enfocar o suposto comparsa dentro da sela onde estavam juntos.

Ainda segundo a polícia, o padrasto confessou que matou o suspeito.

O menino Everton foi encontrado morto na última terça-feira (13), no município de Sumé, onde morava com a mãe e o padrasto. O assassinato do garoto aconteceu com requintes de crueldade.

Everton foi encontrado com um corte transversal no pescoço, marcas de pancadas na cabeça, um corte profundo do início do tórax até a virilha e o pênis e os testículos decepados.

Na última quarta-feira quatro suspeitos foram presos e transferidos para João Pessoa. Entre eles o padrasto e a mãe do garoto.

Relacionadas