segunda, 11 de dezembro de 2017
Violência
Compartilhar:

Medo da violência pode fazer servidores dos Correios deflagrarem greve na Paraíba

Luana Barros / 06 de abril de 2016
Foto: Arquivo
Medo. É essa a palavra que pode definir o sentimento dos funcionários dos Correios nos últimos dias. Assustados com a violência a categoria agora ameaça entrar em greve para reivindicar mais segurança nos postos de trabalho. E o medo deles se fortaleceu na madrugada desta quarta-feira (06) depois que mais uma agência foi alvo de criminosos, em São Vicente do Seridó. Somente este ano, 26 agências dos Correios foram alvo de ações criminosas na Paraíba.

Há menos de uma semana, o gerente da agência dos Correios de Juarez Távora, Saulo Barbosa de Lima, foi sequestrado e mantido como refém por bandidos que assaltaram o local, ele foi encontrado quase dois dias depois do ocorrido pela Polícia Militar.

Por conta de fatos como esses, os servidores se reuniram na noite dessa terça-feira para discutir a paralisação e devem realizar nova assembleia no dia 14 para decidir se cruzarão os braços.

Segundo Wusman Tavares, secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos da Paraíba, caso não haja um acordo a categoria vai parar as atividades. Entre outras coisas, os funcionários reivindicam porta giratória e com sensor e segurança armada nas agências.

“Nós fizemos uma assembleia e estamos ameaçando entrar de greve. Vai ter outra assembleia dia 14 deste mês e se não tiver acordo possivelmente anunciaremos a greve dia 15. Não aguentamos mais essa falta de segurança", informou.

Agência é explodida

O município de São Vicente do Seridó foi alvo de bandidos duas vezes na madrugada desta quarta-feira. Depois de explodirem uma agência bancária, o bando que atuou na ação seguiu para os Correios da cidade, que também teve o prédio explodido. Lá, os criminosos detonaram explosivos no cofre. Parte da estrutura do prédio desabou por causa da explosão.

Em seguida, os bandidos ainda seguiram para uma Casa Lotérica, arrombaram as portas do estabelecimento e atiraram contra vidros blindados que protegem os caixas. Para ter acesso aos equipamentos, o grupo detonou dinamites no local.

Antes de fugir, os bandidos ainda atiraram várias vezes contra uma viatura da Polícia Militar. Ninguém foi ferido.

Correios diz investir em segurança

De acordo com a assessoria dos Correios e Telégrafos da Paraíba, nos últimos três anos foram investidos cerca de R$ 26.440.000 milhões em segurança. “Os Correios estão constantemente investindo em pessoal e equipamentos para aumentar a segurança de suas unidades, mas a violência está muito grande e às vezes não temos como controlar. Em relação à greve, a diretoria da empresa vai participar da reunião e buscar soluções para suas demandas sem que aconteça interrupção dos serviços ’’.

Relacionadas