segunda, 25 de janeiro de 2021

Violência
Compartilhar:

Neste ano, a Saúde já registrou 20 atendimentos de vítimas de estupro contra mulheres

Bárbara Wanderley / 06 de março de 2018
Foto: Arquivo
A violência contra a mulher atinge números cada vez mais alarmantes na Paraíba. Só este ano, 20 mulheres já foram estupradas no Estado. No ano passado foram 257. Os números são do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) da Secretaria de Estado da Saúde. Os casos são registrados no sistema a cada vez que uma vítima de violência sexual é atendida na rede pública de saúde.

Muitos desses casos não chegam às delegacias. Medo de represálias, vergonha e a dificuldade em lidar com o trauma são alguns dos motivos que levam as mulheres a não denunciarem seus agressores.

“Às vezes a mulher vem à delegacia, faz o BO (Boletim de Ocorrência) e é encaminhada para o serviço de saúde, mas quer só receber a medicação e não quer denunciar. É um direito dela”, disse a delegada Josenise de Andrade Francisco, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) Norte, localizada no Centro de João Pessoa.

Segundo ela, em 2017 foram registrados 19 casos de estupro na Deam Norte. “Aqui registramos estupro de mulheres adultas, de 18 a 60 anos. Casos de menores de 18 anos vão para a Delegacia da Infância e Juventude, e casos de maiores de 60 anos vão para a Delegacia do Idoso”. Além da Deam Norte, João Pessoa também conta com a Deam Sul.

A delegada explicou que quando a violência sexual ocorre contra crianças geralmente o agressor é conhecido, como um parente ou amigo da família. Já com mulheres em idade adulta, há mais violência da parte de desconhecidos.

Relacionadas