quinta, 21 de janeiro de 2021

Violência
Compartilhar:

Morre jovem que foi baleada dentro de Uber no bairro do Valentina, em João Pessoa

Ainoã Geminiano / 13 de março de 2017
Foto: Divulgação
Morreu na manhã deste domingo (12), no Hospital de Emergência e Trauma, a jovem Sendria Miclaely do Nascimento, de 23 anos, que tinha sido baleada quando estava dentro de um veículo do aplicativo Uber, no dia 27 do mês passado. Após ser socorrida, Sendria passou por cirurgia, mas ficou internada, com estado de saúde considerado grave. No final da manhã de ontem, o serviço social do Trauma confirmou a morte e o corpo foi liberado para ser examinado no Instituto de Polícia Científica (IPC). Um suspeito de atirar na jovem foi preso no dia 1º desse mês e a polícia tentar a chegar ao mandante do crime.

No dia 27, uma segunda-feira, à tarde, Sendria estava no bairro do Valentina de Figueiredo, na Capital, quando chamou um veículo do aplicativo. Ela já estava dentro do carro para iniciar a corrida, quando um homem se aproximou e atirou várias vezes na direção da jovem, que foi atingida com seis tiros, no tórax, braço e perna. Ela foi socorrida pelo próprio motorista do Uber. O caso foi registrado pela Delegacia de Homicídios, que começou as investigações e, no último dia 1º, prendeu Eduardo Caetano da Silva, de 18 anos, morador da mesma comunidade onde o crime aconteceu.

Em depoimento prestado na Central de Polícia, o suspeito confessou que atirou em Sendria e disse que o fez a mando de um presidiário, que seria ex-namorado da vítima. No momento em que foi preso, ele estava com várias pedras de crack e também apresentou à polícia a roupa que usava no dia do crime. O rapaz não soube dizer qual seria a motivação do atentado, que agora se tornou um homicídio consumado.

Relacionadas