domingo, 09 de maio de 2021

Violência
Compartilhar:

Dano ao patrimônio e furto lideram os crimes na UFPB

Aline Martins / 28 de julho de 2018
Foto: Rafael Passos
Dano ou vandalismo contra o patrimônio público e furto de objetos no interior de veículos lideram nas estatísticas de crimes registrados este ano dentro do campus I da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa. No ano passado, o furto de objeto de terceiros (bolsas, celulares, por exemplos) registrou a maior quantidade, seguido de morte ou maus tratos a animais. Na semana passada, um homem entrou armado em uma sala de aula do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), roubou pertences de alunos e da professora que ministrava aula e fugiu sem ser identificado. Alunos e funcionários estão se sentindo inseguros nos três turnos e pedem providências.

Por conta do último registro de assalto, a tensão tem tomado conta de quem estuda ou trabalha na universidade. Na noite de quinta-feira, uma professora se assustou após duas pessoas com atitudes suspeitas se aproximarem dela em um dos corredores do Centro de Educação, na Capital. Segundo o chefe da Segurança da UFPB, João Essel Gomes da Silva, não houve registro de tentativa de assalto. “O marido da professora estava com ela e chamou um dos agentes da segurança que estava por perto e que fez as pessoas suspeitas dispersarem”, comentou.

Embora em uma das entradas do campus I tenha um banner dando boas vindas, a alegria tem sido substituída pelo medo. Quem estuda e precisa caminhar até as salas de aula, laboratórios ou auditórios reclama da insegurança. Uma discente de Pedagogia, que preferiu não se identificar, concorda que é necessário aumentar a segurança. “Nós viemos para a universidade estudar e. Os seguranças que têm são para guardar o patrimônio e não os estudantes. Eu nunca passei por nenhuma situação, mas fico com medo. Tem locais que são escuros”, comentou.

O estudante de Pedagogia Edilúcio Trindade estuda pela manhã, mas cursou disciplinas à noite e percebeu que a situação é mais complicada. “A insegurança permanece. Eu já vim à noite e em muitos locais é deserto. Aqui entram muitas pessoas e a gente não sabe a intenção de cada um”, falou. Para o doutorando em Ciências das Religiões, Elenilson Santos, apesar de existir seguranças, ela é ineficaz. “Acho que precisa de mais câmeras e aumentar o número de seguranças circulando pelo campus, ou seja, aumentar o corpo efetivo”, frisou. Após o assalto registrado na semana passada, a segurança foi reforçada, segundo informou o chefe do setor. Em alguns centros do campus há câmeras de segurança, porém, nos demais espaços da instituição o sistema de monitoramento não funciona.

Estatísticas de ocorrências na UFPB

2017

▶ Furto de objeto de terceiros (bolsas, celulares) 31

▶ Morte ou maus tratos a animais 21

▶ Furto de objeto no interior de veículos 20

▶ Dano ou vandalismo contra o patrimônio 20

▶ Furto contra o patrimônio 8

▶ Roubo (com o uso de armas) 2

▶ Dano ou vandalismo ao permissionário 1

2018

▶ Dano ou vandalismo contra o patrimônio 7

▶ Furto de objeto no interior de veículos 6

▶ Furto contra o patrimônio 2

▶ Dano ou vandalismo ao permissionário 1

▶ Furto de objeto de terceiros (bolsas, celulares) 1

▶ Furto de veículo (carro) 1

Relacionadas