terça, 24 de novembro de 2020

Cidades
Compartilhar:

Verão exige atenção redobrada com crianças em casa, nas piscinas e praias

Lucilene Meireles / 18 de janeiro de 2016
Foto: Rafael Passos
O caso de uma menina de 4 anos que ficou com a mão presa no ralo de uma piscina, em um condomínio fechado de João Pessoa, sexta-feira, dá o alerta: o verão exige cuidados e atenção redobrados com os pequenos. Nas piscinas e nas praias: só neste começo de ano, quarenta crianças sofreram acidentes com caravela e água-viva no litoral paraibano e foram atendidas pelo Corpo de Bombeiros.

O número representa quase três ocorrências por dia e é quase metade (48,8%) de todas as ocorrências registradas nos primeiros dias do ano. A recomendação dos guarda-vidas é que os pais sempre se informem sobre as condições da praia antes de deixar a garotada entrar no mar. Os animais marinhos são capazes de provocar queimaduras graves.

“A água-viva aparece mais por conta das chuvas e as queimaduras são preocupantes em crianças. Uma dica é colocar vinagre no local afetado, porque alivia o ardor, mas o ideal é não entrar na água se elas estiverem por lá”, explicou o cadete Marcelo Barbosa Costa de Carvalho, coordenador da equipe que estava ontem no Busto de Tamandaré, em Tambaú.

Outro risco na praia durante o período de férias é que, pela grande quantidade de pessoas, as crianças acabam se perdendo com frequência. Uma alternativa segura é procurar o posto onde ficam os guarda-vidas e colocar uma pulseira no braço da criança. No acessório fica o nome dela e o telefone dos pais para que possam ser localizados caso o pequeno se afaste.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba.

Relacionadas