quarta, 25 de novembro de 2020

Trânsito
Compartilhar:

Salto alto e direção: uma combinação proibida pela lei e que acabou em acidente

Rammom Monte / 11 de dezembro de 2015
Foto: Divulgação
Um sapato de salto alto foi apontado como principal causa de um acidente na madrugada desta sexta-feira (11) na PB-400, no trecho que liga as cidades de São José de Piranhas e Cajazeiras. Segundo a motorista, o calçado se prendeu no acelerador, fazendo com que ela perdesse o controle do veículo. A Polícia Rodoviária Federal alertou os motoristas sobre o perigo de não usar o calçado adequado na hora de dirigir. Além de perigosa, a utilização de calçado inadequado gera multa e perda de pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

“O CTB (Código de Trânsito Brasileiro) prevê no art. 252. IV, multa média, no valor de R$ 85,13, com a perde de 4 pontos na CNH, para quem for pego dirigindo com calçado que não se prenda aos pés ou que comprometa a utilização dos pedais. Assim, embora a legislação não trate literalmente do uso do salto alto, a expressão "comprometa a utilização dos pedais" engloba esse tipo de calçado”, explicou a inspetor da PRF, Luciana Duarte.

Segundo a inspetora, o sapato de salto alto pode atrapalhar na hora de frear ou acelerar. “Os perigos da utilização do salto alto se relacionam diretamente com a mudança entre os pedais do freio e do acelerador, onde, no movimento, o salto pode se prender (no tapete ou mesmo nos pedais) e prejudicar essa mudança, retardando ou impedindo uma reação”, explicou.

Luciana lembrou, também, da chamada “direção defensiva”. Segundo ela, vários fatores podem influenciar na hora do acidente e alguns cuidados são importantes para evitá-los.

“Quando falamos em acidentes automobilísticos, normalmente estaremos tratando de situações que acontecem em decorrência de  uma conjugação de fatores (condições climáticas, condições da pista, condições do veículo, animais ou objetos na pista, comportamento do condutor, etc) e, para evitá-los devemos minimizar o impacto de fatores que facilitem sua ocorrência. Ou seja, na presença de um elemento que torna a condução veicular mais perigosa, o motorista age para minimizar esse elemento, adotando posturas de direção defensiva", explicou.

Ela acrescentou que o uso de salto alto é totalmente fora dos padrões da direção defensiva. "A utilização de salto alto vai de encontro à direção defensiva, uma vez que potencializa a ocorrência de acidentes, mesmo na total ausência de outros fatores, porque, ao dirigirmos, utilizamos os pedais o tempo inteiro, não há como fugir disso”, disse.

Luciana afirmou, ainda, que, apesar do sapato de salto alto ser um utensílio usado diariamente pelas mulheres, na hora da dirigir as motoristas devem adotar outros tipos de calçados, mais confortáveis e com a sola antiderrapante.

Relacionadas