sexta, 18 de setembro de 2020

Trânsito
Compartilhar:

Multas renderam quase R$ 20 mi aos órgãos de trânsito

Mislene Santos / 09 de janeiro de 2017
Foto: Assuero Lima
Os órgão de fiscalização de trânsitos de João Pessoa (Semob), Campina Grande (STTP) e do Estado da Paraíba (Detran) arrecadaram, ao longo de 2016, mais de  R$ 19.533.035,66. Os dados estão disponíveis no Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade (SAGRES) e no Portal da Transparência do governo do Estado.

Quem mais recebeu com multas foi a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (SEMOB). De acordo com o superintendente do órgão, Carlos Batinga, de janeiro a dezembro foi coletado cerca de R$ 1 milhão em multa por mês.  Até o mês de outubro, segundo o Sagres, foi recolhido R$ 9.484.155,55.

Segundo Batinga, 70% das infrações são por excesso de velocidade, em seguida por estacionamento irregular e avanço de sinal vermelho. “Esse dinheiro (das multas) é utilizado para a manutenção das tecnologias (semáforos, câmara de monitoramento, lombadas eletrônicas),  gasolina dos carros e motos, projetos de educação para trânsito e outros serviços”,  explicou o superintende.

Ele disse ainda que, os gastos em mobilidade urbana são três vezes maior do que o valor arrecadado com as multas de trânsito. “Nós gastamos cerca de R$ 3 milhões por mês e recebemos quase um milhão”, enfatizou.

Detran é segundo em arrecadação com multas

Em 2016, as multas de trânsito renderam ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), segundo o site de Transparência do Estado, o órgão recebeu R$ 10.046.153,95. A Superintendência de Trânsito e Transporte Público de Campina Grande (STTP) foi a que menos autuou os motoristas em 2016. Até o mês de outubro foi registrado no Sagres o recebimento de R$ 2.726,16 pelo pagamento de infrações de transito no município.

O Superintendente da SSTTP, Félix Araújo afirmou que as multas foram fruto da intensificação da fiscalização no Centro da Cidade, nas ruas próximas as agências bancárias e nos bairros e também no monitoramento eletrônico em pontos críticos do município.

De acordo com Félix Araújo, todo valor oriundo das multas de trânsito é utilizado para investimentos e melhorias na mobilidade urbana. “A legislação determina que esse dinheiro deve servir para investimentos onde elas foram geradas, ou seja, no próprio trânsito. Nós fizemos 10 mil metros quadrados de sinalização vertical, fizemos binários e temos planos de ampliar a fiscalização eletrônica e instalar mais semáforos”, adiantou.

Fábrica de semáforos

Félix Araújo informou que em 2017 todos os semáforos devem ser de lâmpada led. Segundo ele, 90% dos equipamentos já utilizam essa tecnologia e que os 10% restante devem ser trocados em breve. Araújo  disse ainda a STTPP tem um  custo reduzido com a instalação e manutenção de semáforo, porque há seis meses foi montada uma fabrica do equipamento no órgão.

“Nós pagávamos R$ 2,6 mil com a compra semáforo. Esse valor era o mais barato que tínhamos. Com a nossa fabrica nos conseguimos fabricar um equipamento com qualidade superior por R$1,6 mil e nós ainda vamos baixar esse valor para R$ 600 através de uma parceria que vamos firmar com a UFCG. E esse equipamento terá uma qualidade superior ao de R$ 2,6 mil”, arrematou Felix Araújo.

Multas 

Detran           R$ 10.046.153,95

Semob/ JP    R$ 9.484.155,55 (Sagres)/ R$ 12 milhões (Semob)

STTP /CG      R$ 2.726,16

TOTAL            R$ 19.533.035,66

 

 

 

 

Relacionadas