quinta, 19 de outubro de 2017
Trânsito
Compartilhar:

Mobilidade pede mais integração e tema será discutido em seminário em JP

Lucilene Meireles / 03 de abril de 2016
Foto: Arquivo
A solução para os problemas de mobilidade urbana começa pela integração entre os órgãos que atuam nesta área. A afirmação é do engenheiro civil José Francisco Nóbrega, membro da Academia Paraibana de Engenharia, responsável pela organização do seminário ‘Mobilidade Urbana da Região Metropolitana de João Pessoa’, marcado para os dias 4 e 5 de abril. O objetivo do evento é integrar as instituições na elaboração de planos, programas e projetos, identificar pontos críticos e demandas e apresentar propostas para solucionar os problemas.

De acordo com Nóbrega, a Região Metropolitana de João Pessoa centraliza os sistemas de transportes de pessoas e cargas, mas os órgãos que administram estes sistemas não se agregam para tornar o transporte mais eficiente. “Nossa ideia é discutir e propor o trabalho de maneira integrada. Hoje, observamos que cada um dos órgãos tem seus projetos, mas não discutem o assunto em comum. Os problemas existem e, às vezes, têm soluções isoladas”, constatou.

O setor da indústria, segundo ele, está se expandindo com a chegada de quatro indústrias de cimento no Litoral Sul, e a Cinep está implantando um pólo industrial, em Caaporã, com o objetivo de atender as indústrias afiliadas da Fiat na Paraíba e não há planejamento de um sistema ferroviário para escoar a produção. Os acessos existentes, conforme explicou, são a PB-008, que vai do Litoral até Pitimbu, e a BR-101, ambas com tráfego intenso.

“Com essas indústrias a plena carga, será o caos. Por que não se pensar no ramal ferroviário?”, questionou, lembrando que o setor ferroviário é limitado a João Pessoa. De acordo com o engenheiro, a Transnordestina, que poderia ser uma solução para viabilizar o transporte ferroviário, não investe na Paraíba. Ele disse ainda que, em Campina Grande, será implantado um serviço industrial e a produção será exportada. Cabedelo é o caminho, mas a carga será trazida de caminhão para o Porto de Cabedelo, porque não há trilhos preparados no trecho.

No final do evento, a ideia é criar um conselho ou fórum permanente para debater os rumos e traçar em conjunto soluções para melhorar o transporte intermodal da região.

João Pessoa terá Código de Mobilidade Urbana

João Pessoa, conforme o engenheiro, vem passando por mudanças na mobilidade urbana. Porém, ele ressaltou que é preciso sempre planejar antes de concretizar as idéias.

“O planejamento urbano de uma cidade tem que ter uma visão de cinco, dez anos para evitar que se tornem soluções pontuais. É preciso fazer uma pesquisa de campo”, observou.

Ainda segundo Nóbrega, a cidade deve ganhar um Código de Mobilidade Urbana que está sendo licitado para começar a ser elaborado.

Trecho caótico na Região Metropolitana

Existe um problema grave na Região Metropolitana de João Pessoa que o trecho que faz a superposição da BR-230 com a BR-101, do Trevo de Várzea Nova até o Viaduto Ivan Bichara, em Oitizeiro. “Aquele trecho é caótico e isso tem que ser pensado”, declarou José Francisco Nóbrega.

Segundo ele, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), estuda uma alternativa de construir uma estrada na altura da Água Mineral, em Santa Rita, e uma estrada que sairia por trás, ligando à BR-101, depois do Distrito Industrial. “Quem vem de Campina Grande para Recife não passa mais ali. Quem vir de Natal pode pegar essa estrada de também livra”.

O engenheiro observou que, além da superposição das duas rodovias, há todo o tráfego urbano de Bayeux e Santa Rita, além do que vem do interior do estado que segue para João Pessoa, Santa Rita, Cabedelo.

“O Dnit tem pronto o projeto para construção da terceira via da BR-230, do trecho que vai do Viaduto Ivan Bichara até Cabedelo. Essa terceira faixa vai ter interferência na mobilidade urbana de João Pessoa e Cabedelo e vejo com muito bons olhos. Apenas precisa que as prefeituras se integrem”.

Dnit explica obra de adequação

O Dnit vai mostrar as ações que está desenvolvendo na região metropolitana e há a expectativa da obra de adequação da capacidade da BR-230, e ainda ações na BR 101, melhorando aspecto de segurança e trafegabilidade. Além disso, será apresentado planejamento dos planos para intervenções futuras.

Rainer Branco, supervisor do serviço de Unidade Local de Santa Rita, que inclui o trecho da BR-101 e BR- 230 até o Cajá, afirmou que o que está mais perto de acontecer é a adequação da capacidade da BR 230. As audiências públicas acontecem dia 18 de abril.

“É uma obra importante, adequando a capacidade, porque os veículos circulam com capacidade de operação esgotada. O projeto está pronto, aprovado e estão sendo atualizados os preços para fazer licitação”, informou. A audiência pública é para discutir a respeito da implementação da obra. Ele acrescentou que o projeto de adequação é amplo e prevê ainda a construção de 14 passarelas e 13 viadutos.

Serviços remanescentes na BR-101

Na BR-101, conforme o Dnit, há serviços remanescentes da duplicação que não foram concluídos quando o Exército estava à frente, como construção de um viaduto para veículos na altura do Corpo de Bombeiros, outro na área do Distrito Industrial e um terceiro na entrada do Conde.

“Também deverão ser adequadas ruas laterais no município de Bayeux, Conde, João Pessoa, complementando as obras de duplicação da BR-101 para melhorar trafegabilidade”, disse.

Quem participa

Prefeituras de João Pessoa, Conde, Cabedelo

Prefeitura de Bayeux (ouvinte)

Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT)

Ministério Público da Paraíba (MPPB)

Ministério Público Federal (MPF)

Programação

04/04 – Tema: Sistema de Transportes Rodoviários

8h30 – Dnit –engenheiro Normando Lima de Oliveira Filho – superintendente regional.

10h – DER – engenheiro Carlos Pereira – diretor-superintendente.

13h – Transporte Ferroviário

CBTU – engenheiro Cláudio Piccoli – gerente de Planejamento e Engenharia.

14h – Transporte Marítimo

Companhia Docas da Paraíba

Gilmara Timóteo – diretora-presidente.

15h30 – Demandas da Indústria e do Turismo

Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep)

Francisco de Assis Benevides Gadelha

16h15 – Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico

Laplace Guedes – secretário.

05/04

8h – Prefeitura de Cabedelo

José Euzébio dos Santos Júnior – secretário de Mobilidade Urbana.

9h – Prefeitura do Conde

Saulo Medeiros Barreto – diretor da Agência Municipal de Desenvolvimento

10h30 – Prefeitura de João Pessoa

Carlos Batinga – superintendente de Mobilidade Urbana (Semob).

17h – Encerramento.

Serviço

Inscrições gratuitas do dia do evento – 8h.

Local - Sinduscon – Avenida Professor Álvaro de Carvalho, 248 - Tambauzinho - João Pessoa.

Informações – (83) 99981.7652 e 98887.4546 ou jengl18@gmail.com.

Relacionadas