quarta, 19 de dezembro de 2018
Trânsito
Compartilhar:

Frota de carros da paraíba cresce e veículos têm até 15 anos de idade

Aline Martins / 21 de junho de 2018
Foto: Nalva Figueiredo
A frota paraibana de veículos cresceu 31% nos últimos cinco anos, passando a ter 298,3 mil de unidades circulantes a mais em todo o Estado. No entanto, o último levantamento feito pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) aponta que de um total de 1.269.742 veículos, a maior quantidade 606.779 (47,7%) tem idade entre 6 e 15 anos. Enquanto aqueles mais antigos, com idade superior a 15 anos, são 306.384 (24,13%).

Apesar do Brasil, ainda não tenha uma determinação que impeça a circulação de veículos por conta da idade, em Barcelona, na Espanha, por exemplo, a partir do próximo ano os carros com mais de 20 anos estarão impedidos do uso pelas ruas do local.

Embora se registre um aumento na quantidade de veículos a cada mês trafegando pelas ruas, avenidas e rodovias, sejam novos ou seminovos, não se pode afirmar que o veículo esteja inapropriado ao uso. Aqueles com o licenciamento em dia, conservado, revisado com frequência e com os dispositivos obrigatórios eficientes/operantes, nada impede de ser utilizado. Porém, em caso de ausência ou falha, por exemplo, esses equipamentos podem causar sérios danos ao meio ambiente como a poluição atmosférica.

O diretor de Engenharia do Detran-PB, Zeca de Sousa, informou que quando o veículo é revisado pelo Departamento de Trânsito, por conta da alteração do nome do proprietário, emplacamento ou mudança de estado, se verifica se há a presença dos dispositivos antipoluentes como os catalisadores – responsáveis por drenar os gases poluidores.

“Caso não tenha, fica impedido de ser liberado”, frisou, comentando que os veículos mais novos já possuem esse dispositivo. Porém, o Detran não tem como verificar a qualidade e o tempo de conservação dos catalisadores. “Não temos como aferir como está funcionando”, afirmou.

A única fiscalização da presença desses equipamentos ainda ocorre quando o veículo passa por vistoria no Detran. “Nas ruas foge a competência do órgão”, afirmou, comentando que no Brasil ainda não tem uma norma que impeça o uso do veiculo por conta da idade.

De acordo com o diretor de Engenharia, os países europeus estão na luta para a mudança para evitar o uso do combustível, passando a ser elétricos. Ainda como medida para reduzir a poluição do ar, a partir de 1º de janeiro de 2019, em Barcelona, nos dias úteis, os veículos com mais de 20 anos ficarão proibidos de circular. O objetivo é reduzir 30% das emissões de gases poluentes na cidade.

 

Relacionadas