segunda, 23 de abril de 2018
Trânsito
Compartilhar:

Buracos prejudicam motoristas em João Pessoa

Aline Martins / 11 de Abril de 2018
Foto: Assuero Lima
Trafegando do Centro ao bairro do Geisel, em João Pessoa, passando pelas principais vias de maior fluxo de veículos, o que mais os motoristas reclamam são os buracos, o afundamento de bocas de lobos e asfalto não concluído após obras de encanação. Aqueles que passam sem conhecer essas áreas acabam tendo prejuízos ou sofrendo acidentes, principalmente os condutores de motocicletas. No período de chuvas, como tem ocorrido nos últimos dias na Capital, os buracos ficam escondidos devido ao acúmulo de água, o que dificulta a visibilidade dos motoristas.

No cruzamento das ruas Diogo Velho com Desembargador José Peregrino, no Centro tem um buraco há vários dias. Pouco mais de cinco metros desse ponto, na Diogo Velho, existe outro buraco que está causando dor de cabeça nos motoristas. “O que se deveria fazer é um recapeamento da rua para acabar com esses problemas porque é muito ruim, principalmente quem anda com moto. Eu mesmo ando e é bem complicado”, comentou o motoboy Roberto Mendonça.

Em vias como a Avenida 2 de Fevereiro, no Rangel, no trecho perto da Rua Osvaldo Lemos, os veículos não passam com menos de 100 km/h. Um risco para condutor e pedestre, principalmente se há um buraco há três meses. “A gente só escuta os carros freando e vendo os ônibus desviando. Já vi muita gente que teve o pneu do carro furado”, comentou a dona de casa Sheila Oliveira. Na Rua Diógenes Chianca, no Cristo Redentor, perto da rotatória em frente ao Centro Administrativo Municipal (CAM) da Prefeitura de João Pessoa também tem um buraco.

Após obra da Cagepa

Outro problema encontrado pelos motoristas é o afundamento de bocas de lobos como pode ser observado no cruzamento das ruas Presidente Nereu Ramos com Horácio Trajano de Oliveira e na rotatória da Rua Diógenes Chianca, ambos no bairro do Cristo Redentor. Os motoristas passam e não percebem o problema e acabam danificando o veículo.

Já na Rua Deputado Petrônio Figueiredo, no Geisel, o motorista Josenildo do Nascimento comentou que a Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) realizou um conserto de uma encanação na área, mas apenas colocou o calçamento sem asfalto. “Passa muito carro por aqui e por conta disso já está afundando. Eles fizeram o conserto, mas não colocaram o asfalto e a tendência é só ficar mais fundo se não fizerem nada”, frisou.

Menos de 10 metros desse ponto há outra situação semelhante causada pela Cagepa. Isso também ocorre na Rua Elias Cavalcante de Albuquerque (ao lado do Centro de Referência da Juventude), no Rangel.

Operação Tapa Buraco

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra) conta com a Operação Tapa Buraco, que é realizada diariamente em diversos bairros da cidade. A solicitação é encaminhada ao setor de manutenção para vistoria e caso o buraco seja de responsabilidade da Seinfra, entra na programação de Tapa Buraco. Contudo, essa programação pode sofrer alterações devido ao período de chuvas, pois com o pavimento molhado ou muito úmido não há possibilidade técnica de executar o serviço.

As ruas 2 de Fevereiro (Rangel) e Diógenes Chianca (Cristo) já estão na programação de Tapa Buraco e as outras serão encaminhadas para vistoria e caso seja de nossa responsabilidade, entrarão na programação.

 

Relacionadas