terça, 02 de março de 2021

Trânsito
Compartilhar:

Avenida duplicada recentemente em JP apresenta buracos remendados com cimento

Lucilene Meireles / 17 de maio de 2017
Foto: NALVA FIGUEIREDO
Menos de um ano após ser entregue, a duplicação da Avenida Cruz das Armas, que custou R$ 6 milhões aos cofres públicos da Paraíba, está afundando. Ontem, foram feitos reparos, mas a pista foi remendada com cimento e não asfalto. A população lamentou que uma obra tão cara esteja se desmanchando em poucos meses, garantiu que a Prefeitura fez o serviço e questionou o tipo do material utilizado para tampar os buracos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO NO FINAL DA MATÉRIA

No sentido bairro-Centro, os buracos começam na altura da Feira de Oitizeiro e continuam na altura da garagem de uma empresa de ônibus, próximo ao semáforo que dá acesso ao Bairro dos Novais. “Veja o tamanho desse buraco e ele nem foi fechado. É um absurdo uma situação dessa. Não faz nem um ano que essa obra ficou pronta e está desse jeito. É dinheiro demais pra fazer um negócio sem qualidade. A gente sabe que o movimento aqui é grande, mas não justifica que esteja nessa situação”, analisou o funileiro Daniel Costa.

Para a vendedora Rosângela Barbosa, o serviço foi mal feito. “Gasta para fazer a obra e depois para consertar, ou seja, é um desperdício do dinheiro público e, além disso, essa parte que não foi fechada pode até causar um acidente, porque fica no meio da pista”, observou.

Os comerciantes que atuam perto da feira afirmaram que o serviço foi feito pela Prefeitura e reclamaram nunca ter visto fechar com cimento buracos no asfalto. “Quando o pessoal dos açougues começar a lavar, vai levar tudo, até porque não tem para onde a água escoar. Não dou uma semana. Se fosse na praia, não fariam isso”, queixou-se.

A reportagem não conseguiu falar com o superintendente do DER, Carlos Pereira. Já a equipe da Diretoria de Obras estava em viagem. A assessoria de imprensa do DER informou que, como a obra fica dentro do município, a responsabilidade pela manutenção é da Prefeitura após a entrega.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Infraestrutura da Capital (Seinfra) informou que o serviço feito na manhã de ontem não foi realizado pelo Município.

Leia Mais

Relacionadas