quinta, 22 de abril de 2021

Cidades
Compartilhar:

Semáforos dão pouco tempo para pedestres em JP

Aline Martins / 10 de maio de 2019
Foto: Assuero Lima
Atravessar com segurança em alguns cruzamentos da cidade de João Pessoa passou a ser algo complicado para os pedestres que, mesmo na faixa de pedestre, precisam correr para conseguir passar de um ponto a outro da via. O motivo disso tudo é a falta de tempo semafórico para o transeunte atravessar, pois quando um semáforo fica vermelho, do lado abre para os veículos daquele trecho cruzar. Se para as pessoas mais jovens a travessia é insegura, imagine para pessoas com mobilidade reduzida? Isso contraria ao que se prega a prevenção deste mês, que é o “Movimento Maio Amarelo” que alerta para a prevenção de acidentes de trânsito. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP) disse que estão sendo feitas análises técnicas para implantação do tempo adequado trazendo o menor impacto possível no trânsito.

Dentre os cruzamentos inseguros estão as avenidas Epitácio Pessoa com a Piauí (no Bairro dos Estados), a Epitácio Pessoa com a Maranhão (Bairro dos Estados), a Governador Flávio Ribeiro Coutinho (Retão de Manaíra) com General Edson Ramalho (Manaíra), Retão de Manaíra com Esperança (Manaíra) e Retão de Manaíra com a Rua Professora Severina de Souza Souto (Manaíra). Nos locais há faixas de pedestres, porém, poucos motoristas param, tendo em vista que do lado há uma sinalização semafórica. Portanto, muitos pedestres arriscam a vida para passar.

Por morar nas imediações, todos os dias, a pensionista Conceição Nogueira, 75 anos, enfrenta a dificuldade que é atravessar no cruzamento do Retão de Manaíra com a Professora Severina de Souza Souto. “Não temos o tempo para passar. Aqui só correndo. É ter que prestar muita atenção e ver se nenhum carro vai entrar. Tem algumas pessoas que respeitam, mas vem muitas motos que entram sem respeitar. Eu ainda corro, mas já vi muitos idosos com bengala que tem muita dificuldade”, relatou.

A esteticista Joana D’Arc da Silva, 38 anos, também sofre diariamente ao atravessar nesse cruzamento e também no cruzamento do Retão de Manaíra com Avenida Edson Ramalho. “Muitas vezes eu me distancio da faixa de pedestre para passar porque se você vai para tentar passar na faixa não se consegue porque um semáforo fecha, mas o outro abre”, comentou.

O aposentado Adalberto Moura, 57 anos, também sofre. “Você não consegue passar com segurança na faixa”, disse.

O estudante de Engenharia Civil, Mateus Costa, 25 anos, também pontuou que o tempo para passar é curto.

“Quando o semáforo fecha você tenta passar, mas já tem um carro alertando que vai entrar e você desiste. Esse problema é algo comum na cidade de João Pessoa. Nós, que estudamos o planejamento das vias urbanas, percebemos essa situação, principalmente em grandes avenidas como o Retão e a Epitácio Pessoa. Para que o fluxo não fique retido e os motoristas peguem os semáforos verdes o tempo para o pedestre é reduzido”, explicou.

No cruzamento do Retão de Manaíra com a Vereador Gumercindo Barbosa Dunda, o tempo para o pedestre trambém é curto.

Semob estuda mudanças

Por meio da assessoria de imprensa, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP) informou que a proposta é garantir que todos os semáforos possam ter o tempo adequado para a travessia do pedestre, principalmente aqueles com dificuldade de locomoção.

Alguns pontos já tiveram a minutagem ampliada, como no Centro, e os demais também serão ajustados. Para isso estão sendo feitas análises técnicas para implantação do tempo adequado, trazendo o menor impacto possível no trânsito. Até lá, é importante destacar que, mesmo com o sinal aberto, o motorista precisa aguardar que o pedestre finalize a travessia. A segurança do pedestre é prioridade.

Relacionadas